Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Compras na Shopee e Shein: Lula se manifesta sobre taxação de importados de até US$ 50

Lula anunciou tendência do governo quanto à taxação de compras na Shopee e Shein até US$ 50. Saiba qual é o posicionamento do presidente!

Nos últimos dias, a discussão sobre sobre o retorno do Imposto de Importação para compras de até US$ 50 feitas por pessoas físicas em sites internacionais como Shopee e Shein veio à tona. Assim, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifestou sobre o tema nesta quinta-feira (23).

Dessa forma, saiba mais informações sobre qual é a tendência do governo em relação ao tema a partir do posicionamento do chefe de estado. Continue a leitura!

Lula de pronuncia sobre taxação de compras na Shopee e Shein

Celulares com apps da Shein e Shopee
Imagem: Sulastri Sulastri e Funstock / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital

Com isso, o presidente Lula expressou uma tendência de veto ao projeto, que ainda depende de aprovação no Congresso Nacional. Ainda durante uma declaração no Palácio do Planalto, ele indicou que prefere negociar antes de tomar uma decisão definitiva.

Além da tendência ao veto, Lula também destacou que não há encontros agendados com Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados. No entanto, mostrou-se aberto para discussões.

Por que a houve o adiamento da votação do imposto?

A decisão sobre o imposto deveria ter sido tomada na última quarta-feira. (22) Porém, após um pedido do governo, a votação teve seu adiamento. O Executivo deseja que o tema não tenha vínculo com o projeto de lei que cria o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover), uma iniciativa que promove a sustentabilidade no setor automobilístico.

Ademais, a isenção do imposto para compras de baixo valor em sites como Shopee e Shein é um ponto de contestação entre os varejistas nacionais, que alegam uma competição desleal com produtos importados. O argumento é que essa isenção cria um desequilíbrio, já que os produtos nacionais sofrem taxação em todas as etapas de produção e venda.

Veja também:

Imposto para cerveja sem álcool deve passar a ser menor que o de refrigerantes em breve; entenda

Por fim, o presidente chegou a mencionar o impacto social da medida. Ele questionou a validade de proibir “pessoas pobres, meninas e moças” de adquirirem produtos acessíveis através de plataformas como Shein e Shopee, conhecidas pelas ‘bugigangas’ como acessórios e itens de decoração populares nesses grupos demográficos.

Imagem: Sulastri Sulastri e Funstock / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital