As consequências da alta do dólar a R$ 4,20 para os mais pobres

- Publicidade -

Se você acompanha as notícias sobre economia, deve ter percebido que a moeda norte-americana, o dólar, atingiu um patamar poucas vezes visto antes. A moeda está sendo comercializada a R$ 4,19 na data deste post, mas nos últimos dias chegou a atingir R$ 4,24. E isso aconteceu exatamente no dia da Black Friday, em 29 de novembro. Mas afinal, quais as consequências da alta do dólar a R$ 4,20 para os consumidores mais pobres? Isso tem alguma vantagem?

É provável que você também goste:

Itaú agora permite pagamento mensal do Netflix no cartão de débito.

Quitou suas dívidas no SPC e Serasa e continua com o nome no SCR? Veja como retirar

Nubank ou Banco Inter: qual cartão de crédito sem anuidade tem maior taxa no rotativo?

Por que a desvalorização do real é tão grande?

- Publicidade -

Primeiramente, antes de entender as consequências da alta do dólar, temos que entender como o dólar impacta na economia do Brasil, e por que impacta mais do que outras moedas. Isso ocorre porque boa parte do dinheiro que circula aqui é de origem americana. Na verdade, cerca de 60% dos investidores na nossa bolsa de valores são estrangeiros.

Um dos motivos internos para a alta do dólar são as queimadas na floresta amazônica. Mas fatores alheios ao governo, como a guerra comercial entre a China e EUA e a especulação de investidores também influenciam na alta da moeda.

Sobre a floresta amazônica, em resumo, as consequências negativas se dão por causa da falta de atitude de Bolsonaro, de acordo com o ponto de vista dos líderes estrangeiros, especialmente do presidente francês Macron. O presidente francês fez duras críticas às políticas ambientais de Jair Bolsonaro. Como resposta, o presidente brasileiro fez uma comparação entre a beleza de sua esposa e a esposa do presidente francês. O mercado financeiro viu a atitude de Bolsonaro de forma negativa.

Além deste caso, outros posicionamentos polêmicos do nosso presidente foram mal vistos pelos estrangeiros, que, por consequência, acabam optando por não investir no Brasil. Quando investidores deixam de trazer dólares para cá, a moeda fica mais cara para nós.

Consequências da alta do dólar para os mais pobres?

Para entender essa questão, primeiramente precisaremos entender como a alta do dólar influencia na economia e, especialmente, no poder de compra do salário mínimo.

Alta da inflação e aumento do preço da carne

Em primeiro lugar, saiba que o dólar influencia em muito na alta da inflação. Em especial na classe média, que é a primeira a sentir os impactos da alta da moeda estrangeira, já que é o grande setor de consumo do país. Isso acontece porque com a vinda de matéria-prima de fora em diversos produtos, os mesmos sofrem com esse aumento, como a gasolina e produtos eletrônicos. Até mesmo o que é produzido dentro do Brasil, como o café, açúcar, soja, trigo e a carne aumentam de preço. Isso está acontecendo no momento com a carne, que está chegando a custar cerca de R$ 40,00 o quilo.

Uma das consequências da alta do dólar é que vale mais a pena para os produtores vender o produto para o exterior, visto que, para eles, o nosso produto está mais barato, por conta do real desvalorizado. Assim, a quantidade do produto que fica no país é menor, e menos quantidade de um produto leva à inflação. Porém, essa desvalorização do real acaba criando um aumento nas exportações, que ajuda na balança comercial do país.

Viagens mais caras

Um dos primeiros impactos quando há uma desvalorização do real perante ao dólar é o preço das passagens aéreas para o exterior, obviamente. Quem viaja frequentemente para o exterior sofre ainda mais esse impacto, pois vê o preço de uma passagem subir vertiginosamente, já que a pessoa pagará diretamente o valor em dólar.

Aumento de transações com o euro

Porém, quando vimos o real desvalorizado perante ao dólar, geralmente há um aumento de transações realizadas em euro, já que nesse momento, é mais vantajoso, visto que a diferença entre as moedas não é tão atenuante. Porém, ao mesmo tempo que se cria essa melhora nas transações com o euro, a desvalorização do real também pode se dar em relação à moeda europeia. A alta do dólar reflete na dificuldade do nosso governo em manter nossa moeda valorizada em relação as outras moedas. Isso acontece especialmente se comparado às moedas de nossos países vizinhos, mas também em relação à moeda da Europa.

Vantagens da desvalorização do real

Como você pode ter deduzido através do que falamos, a alta do dólar dificulta as negociações com os Estados Unidos, mas facilita outras negociações. Podemos citar aqui, em primeiro lugar, as empresas nacionais que competem diretamente com empresas estrangeiras.

Empresas brasileiras que competem o mercado interno com empresas estrangeiras ganham a briga neste momento. Um bom exemplo são as empresas que vendem pacotes de viagem nacionais. Isso porque, com a alta do dólar, a classe média prefere passar as férias dentro do Brasil mesmo. E o que não falta é lugar para isso, afinal, vivemos em um verdadeiro paraíso nesse sentido.

Outro público que tem grandes vantagens com as consequências da alta do dólar é quem vive de internet e recebe em dólar, como blogueiros e youtubers, que ganham com os anúncios do Google Adsense e outras plataformas americanas.

Quem perde com as consequências da alta do dólar?

No geral, todos os consumidores, pois como dissemos anteriormente, até mesmo produtos fabricados dentro do Brasil sofrem inflação. E a maioria dos brasileiros está neste momento sentindo o impacto. O produto que mais chama a atenção com a alta do dólar neste momento é a carne, mas a tendência, se a moeda brasileira continuar desvalorizada, é que outros produtos da cesta básica aumentem.

Levando em conta que o salário mínimo terá um aumento pequeno, e que o poder de compra do mesmo diminuiu, a classe social que sofrerá mais o impacto no primeiro momento é a classe média, e no longo prazo, a classe mais pobre. Portanto, quem mais ganha com a alta do dólar são os grandes empresários brasileiros, e quem mais perde são as classes média e baixa.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Arek Socha

- Publicidade -
Priscilla Kinasthttps://seucreditodigital.com.br/author/priscilla/
Estudante de Ciência e Tecnologia na UFRGS - Universidade Federal do RS, apaixonada por inovações tecnológicas, mistérios da ciência, bem como filmes e séries de ficção científica
- Publicidade -

Mais Populares

Conta do Nubank com bloqueio preventivo: O que acontece com o seu dinheiro?

A conta de pagamento do Nubank é atualmente utilizada por mais de 12 milhões de clientes espalhados por todo o Brasil. O processo de...

Promoção da Leroy Merlin no WhatsApp está dando churrasqueira a gás?

Conforme mensagem que viralizou no WhatsApp nos últimos dias, a Leroy Merlin estaria dando churrasqueira a gás grátis em uma promoção de Dia dos...

Novo Serasa Limpa Nome agora negocia as suas dívidas pelo WhatsApp

Com a chegada do Covid-19 e as medidas de confinamento social, até a Serasa Consumidor adotou algumas ações para evitar o contágio, e poder...

Uber Promo: Uber lança modalidade de corridas ainda mais barata

No último sábado (1), a Uber anunciou o lançamento de mais uma modalidade de corridas. Chamada de Uber Promo, a nova opção oferece corridas mais baratas...
- Publicidade -