Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Conta de energia elétrica: saiba como obter descontos!

Descubra como diversos brasileiros podem obter descontos na conta de energia elétrica e quem têm este direito!

Muitos brasileiros têm a possibilidade de pagar menos na conta de energia elétrica. Trata-se, portanto, do programa Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), destinado para famílias de baixa renda, indígenas e quilombolas.

Lançado pelo Governo Federal, o programa automatiza a concessão de descontos na conta de luz, simplificando processos e eliminando a necessidade de solicitações manuais. Continue a leitura para mais informações!

Como funciona a distribuição de descontos na conta de energia elétrica?

Pessoa segurando uma lâmpada sobre pilhas de moedas enquanto usa uma calculadora
Imagem: lovelyday12 / Shutterstock.com

Desde janeiro de 2022, as mudanças implementadas facilitam que as famílias elegíveis, cadastradas pelo Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), recebam seus benefícios sem complicações administrativas, promovendo assim uma justa economia no lar dessas populações vulneráveis.

O registro nessas plataformas serve como ponto de partida para o acesso aos benefícios, assegurando que a assistência necessária seja providenciada de maneira eficaz e oportuna. Assim, a formulação dos descontos da Tarifa Social de Energia Elétrica ocorre de forma cumulativa e varia conforme o consumo mensal.

Para as famílias da subclasse Residencial Baixa Renda, há uma escala de descontos que incentivam o consumo consciente, como demonstrado abaixo. Vale ressaltar que consumos acima de 221 kWh/mês não são contemplados com descontos.

  • 65% de desconto para consumos até 30 kWh/mês;
  • 40% para consumos de 31 a 100 kWh/mês;
  • 10% para consumos entre 101 a 220 kWh/mês.

Quem tem direito à TSEE?

Para se beneficiar da TSEE, os indivíduos devem atender a certos critérios estabelecidos. Alguns deles incluem:

  • Estar registrado no Cadastro Único com uma renda familiar mensal por pessoa igual ou inferior a meio salário-mínimo;
  • Ser idoso com 65 anos ou mais, ou pessoa com deficiência que recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC).
  • Famílias com renda mensal de até três salários-mínimos que possuem membros com doenças ou deficiências exigindo o uso contínuo de aparelhos elétricos.

Para famílias indígenas e quilombolas, o programa é ainda mais generoso. Estes grupos têm direito a uma isenção ainda maior, de 100% de desconto para um consumo mensal de até 50 kWh.

Veja também:

Afinal, quantos empréstimos uma mesma pessoa pode fazer?

Por fim, o desconto na conta de energia elétrica reforça o poder de uma política inclusiva. Promove-se, portanto, a igualdade de acesso aos recursos básicos ao reconhecer as necessidades específicas de cada grupo social.

Imagem: lovelyday12 / Shutterstock.com