Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Empréstimos mais caros: Copom deve aumentar taxa de juros pela 1ª vez desde 2015

Especialistas divergem sobre percentual do aumento.

0

A partir desta terça-feira (16), o Banco Central deve alterar o curso da taxa de juros básica, a taxa Selic. A mudança deve ser realizada após reunião do Copom. Assim, passados seis anos de manutenção e queda, é esperado que a taxa volte a subir, saindo da casa dos 2% ao ano, posição que ocupa desde agosto do ano passado. Com isso, a estimativa é que o governo divulgue a nova taxa Selic nesta quarta-feira (17).

A última vez que a Selic subiu foi ainda em 2015, ao saltar de 13,75%, em junho, para 14,25%, em julho. Esse valor foi mantido até agosto de 2016, período de início da queda da taxa de juros. De acordo com a maior parte dos especialistas, o aumento deve ser de cerca de 0,5 percentual, saindo dos 2% atuais para os 2,5% ao ano.

É provável que você também goste:

Juros anuais do cartão de crédito chegam a 875%

Serasa Experian abre dezenas de vagas de estágio

Caixa está com vagas para estágio até 22 de março

Copom aumentará taxa Selic pela 1ª vez desde 2015

Entretanto, existem algumas visões mais conservadoras. Nesse caso, os especialistas aguardam um crescimento mais tímido, de cerca de 0,25 ponto percentual, o que retomaria a Selic para o patamar de junho de 2020. Por outro lado, existem projeções otimistas, que enxergam um crescimento de até 0,75 ponto percentual nessa próxima atualização.

Em matéria divulgada pela CNN, a Genial Investimentos diz acreditar em uma taxa de juros de 2,5% a partir desta quarta, mas com possibilidade de projeção a 4% até o final do ano. Assim, entre outros motivos, isso se daria porque a situação ainda é desafiadora, e a recuperação econômica deve se dar de maneira mais lenta. Enfim, analistas da Toro Investimentos, durante a matéria, concordaram que a mudança na Selic simboliza um movimento de alta, que deve permanecer até o final do ano.

Empréstimos mais caros

Por fim, a notícia também impacta diretamente a aquisição de empréstimos no país. Isso porque a taxa Selic é quem determina a taxa mínima de juros para esse tipo de operação. No entanto, isso também é uma boa notícia, representando uma retomada da economia do país, ainda que lenta. Além disso, é unânime a ideia de que os juros devem aumentar para que a inflação seja controlada; especialmente após projeções realizadas pela Focus, que apontam previsões de IPC a 4,6%, ultrapassando os 3,98% aguardados na semana passada.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Billion Photos / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...