Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Cuidado! Estas 5 profissões podem aumentar o risco de demência!

Descubra como profissões exigentes podem aumentar o risco de demência em 15,5%, segundo estudo. Saiba mais sobre a saúde mental!

Uma pesquisa recente publicada na revista científica The Lancet sugere que pessoas que atuam em profissões fisicamente mais exigentes podem ter riscos mais altos de desenvolver demência.

O estudo, conduzido por uma equipe internacional em parceria com o Centro Nacional Norueguês de Envelhecimento e Saúde e o Centro de Envelhecimento Butler Columbia, concluiu que a rotina constante de um trabalho que demanda muito do físico pode estar conectada a um risco elevado de comprometimento cognitivo.

A saber, para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram dados de cerca de 7 mil idosos da Noruega, com 70 anos ou mais, que trabalharam entre os 33 e 65 anos. Confira, a seguir, mais detalhes sobre a pesquisa e descubra se você está correndo risco!

Profissões com maior risco de desenvolver demência

A imagem mostra um homem idosos, com a cabeça baixa, apoiada em uma das mãos, aparentemente triste
Imagem: Divulgação/ Freepik

Os trabalhos considerados fisicamente exigentes definem-se como aqueles que “exigem um uso considerável dos braços e pernas e movimentação de todo o corpo, como escalar, levantar, equilibrar, andar, inclinar-se e manusear materiais”.

Assim, entre as profissões incluídas nesse critério estão vendedores de varejo, auxiliares de enfermagem, agricultores e produtores de gado.

Desse conjunto, 902 indivíduos tiveram diagnóstico posterior com demência. Enquanto isso, 2.407 deles apresentaram comprometimento cognitivo leve, uma condição que, segundo os autores, não leva necessariamente à demência.

Estatísticas preocupantes

O estudo revelou que as pessoas que trabalham em áreas fisicamente exigentes tinham cerca de 15,5% mais probabilidade de desenvolver demência. Isso em comparação com apenas 9% em profissões menos exigentes.

Ademais, os pesquisadores especulam que existem várias razões para esses resultados, incluindo o desgaste que essas profissões causam tanto ao corpo quanto à mente.

Veja também:

Os mais ricos deste estado, tem média mensal IMPRESSIONANTE

Essas informações podem ser úteis para políticas públicas de saúde e planejamento de aposentadoria, levando em consideração a exposição dos trabalhadores a situações fisicamente exigentes. Porém, apesar da descoberta significativa, os autores salientam que são necessárias mais pesquisas para entender completamente essa relação e quais medidas preventivas podem ser tomadas.

Imagem: Divulgação/ Freepik