Nubank pode cancelar cartões de clientes que usam próprio limite para pagar a fatura

Cuidado: Nubank pode cancelar cartões ao usar truque para adiar o pagamento da fatura! Recentemente, o Nubank alertou sobre uma prática que tem sido utilizada por alguns clientes do Nubank para adiar o pagamento da fatura sem o pagamento de juros. Estes clientes estão recorrendo a carteiras digitais como PicPay, RecargaPay ou Mercado Pago para quitar o próprio boleto com o limite do cartão de crédito. Da mesma forma, alguns clientes também utilizam deste truque para emprestar dinheiro para si mesmos, depositando na NuConta com o limite do cartão de crédito. A fintech considera isso como uso indevido, e pode levar ao bloqueio ou cancelamento do cartão.

É provável que você também goste:

Cartão de crédito Porto Seguro com seguro e anuidade grátis.

Black Friday PicPay: parcele boletos e ganhe cashback de até R$ 300

Neste fim de semana tem evento que garante entrevista de emprego para vagas no Nubank, Itaú e outros.

Nubank pode cancelar cartões de clientes que usam próprio limite para pagar a fatura

Entenda como acontece na prática

Algumas carteiras digitais como o PicPay e Mercado Pago permitem que os clientes cadastrem um cartão de crédito, como do Nubank para fazer recarga de celular, pagamentos via QR Code, e inclusive pagar boletos com o cartão de crédito. Confira aqui os 3 melhores apps para fazer isso.

O que alguns usuários descobriram é que era possível adiar o pagamento da fatura para o mês seguinte ao pagar com o próprio cartão do Nubank, escapando da taxa de juros do rotativo, que pode chegar a até 14% ao mês.

O Nubank não proibe o uso de carteiras digitais, mas considera indevida a prática de utilizar o roxinho para pagar a própria fatura ou para inserir saldo na NuConta. “O uso do cartão para pagamento da própria fatura ou para depósitos na NuConta poderá ser considerado indevido e poderá acarretar no bloqueio ou cancelamento do cartão”.”

Os termos do Nubank são bem claros. Eles estabelecem que o cartão de crédito pode ser cancelado sempre que houver alguma utilização indevida e que desrespeite qualquer condição prevista no contrato. No entanto, o cliente deve ser notificado por escrito com antecedência mínima de 5 dias.

Nubank pode cancelar cartões

Em outras palavras, o Nubank perde de ganhar dinheiro dos juros que deixaram de ser cobrados ao utilizar desta prática. Não é um crime pagar a fatura com o próprio cartão, mas é uma utilização indevida e que gera prejuízo para a fintech.

Por fim, gerar boletos para si mesmo e pagar com o próprio cartão de crédito pode ser considerado ilegal. Especialmente pelos benefícios que o consumidor vai obter da operação, como o acúmulo de pontos no Nubank Rewards, por exemplo. Algumas instituições financeiras permitem que se faça o pagamento, mas com outro cartão de crédito e cobram pelo serviço.

Cabe ressaltar que é muito fácil de se enrolar completamente postergando as dívidas para o mês seguinte, criando uma potencial bola de neve nos meses seguintes.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Eduardo Mendeshttps://seucreditodigital.com.br/author/mendes/
Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Erro no App Caixa Tem? Saiba como solucionar o problema

Erro no app Caixa Tem? Saiba o que está acontecendo com o Caixa Tem e o que fazer para solucionar o problema. A Caixa...

Saiba como antecipar o saque emergencial do FGTS com o Mercado Pago ou PicPay

Desde 29 de junho, a Caixa Econômica Federal começou a depositar os R$ 1.045 referentes ao saque emergencial do FGTS. Os beneficiários vão receber...

Remessa Online investe em meio à crise e expande atuação para o mercado latino-americano

A Remessa Online, plataforma brasileira de transferências internacionais, acrescenta duas novas moedas em sua operação e passa a realizar transferências em pesos argentinos e...

Bradesco é condenado a indenizar cliente por discriminação racial

O Bradesco foi condenado a pagar uma indenização de 50 salários mínimos (ou seja, R$ 52.250,00) por discriminação racial. No processo, um homem negro...
- Publicidade -