Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Dado surpreendente sobre o FGTS é revelado; confira agora

Confira a revelação surpreendente sobre o FGTS. Veja as novidades e entenda como isso pode impactar seu saldo.

Uma pesquisa encomendada pelas entidades ABBC, Abranet e Zetta revela um cenário onde a grande maioria dos trabalhadores com contas no FGTS prefere o saque-aniversário como opção para quitarem suas contas em atraso, em vez de recorrer a empréstimos bancários.

Entre os dias 27 de março e 11 de abril, foram entrevistadas 1.005 pessoas, todas possuidoras de contas ativas ou inativas no FGTS, abrangendo diferentes perfis socioeconômicos de todas as regiões do Brasil.

Os resultados apontam que 73% dos entrevistados utilizam esses recursos para pagamento de dívidas pendentes, tornando essa modalidade de saque um relevante meio de suporte financeiro.

Quais são os principais usos do saque-aniversário do FGTS?

Cofre de porquinho, calculadora, caneta e celular com logo do FGTS
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

Além do uso predominante para quitação de dívidas, o dinheiro do saque-aniversário também é direcionado para outras necessidades vitais.

Segundo a pesquisa, 66% dos entrevistados gastam o dinheiro em despesas cotidianas, enquanto 63% o utilizam para cobrir custos médicos urgentes, e 62% para a compra de alimentos.

Os dados coletados revelam que o destino dos recursos obtidos através do saque-aniversário varia significativamente entre as classes sociais. Enquanto nas classes D e E o foco é o pagamento de despesas médicas, contas domésticas e alimentação, nas classes A e B, os fundos são frequentemente utilizados para quitar dívidas atrasadas e investir em negócios próprios.

Decisão política sobre o futuro do saque-aniversário

O momento é de incerteza para o futuro do saque-aniversário, com debates governamentais sobre a possibilidade de encerrar essa modalidade para preservar os fundos destinados ao financiamento imobiliário, como o programa Minha Casa Minha Vida.

Em meio a isso, mais de 93% dos participantes da pesquisa demandam liberdade para administrar seus recursos no FGTS, indicando que a preferência nacional é pela manutenção da flexibilidade em gerenciar essas reservas.

Este desejo por autonomia fica ainda mais evidente quando percebemos que 86% veem o saque como um fundo de emergência, e 79% acreditam que o saque do FGTS não afeta de maneira negativa a renda mensal. A pesquisa sinaliza uma clara preferência por manter o saque-aniversário, reforçando seu papel como um suporte financeiro essencial para muitos brasileiros.

Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com