Daviz Vélez diz que a empresa não é um banco. Vélez, colombiano e fundador do Nubank, disse, em entrevista ao Estadão, que se recusa a chamar a sua empresa de banco e, além disso, a si próprio de banqueiro.

É provável que você também goste:

Quais são todos os serviços gratuitos da NuConta, a conta digital do Nubank?

Nubank lança conta para profissionais autônomos e MEIs.

Heineken está enganando os consumidores e vendendo cerveja premium quality como se fosse puro malte?

Daviz Vélez diz que a empresa não é um banco

Prefiro (ser conhecido) como empreendedor, diz. Nós somos a única empresa de tecnologia (no setor), não somos um banco.”

Embora o Nubank, oficialmente, não seja um banco, os seus movimentos no mercado indicam que levará para esse caminho. Até porque a empresa acrescenta constantemente produtos a seu portfólio. Além disso, ela vem se expandindo geograficamente e montando operações na Argentina e no México.

Entretanto, quando ele estava na Sequoia, o executivo teve contato com várias empresas de tecnologia e, para ele, ficou claro que essas empresas estavam criando oportunidades e resolvendo problemas. Assim, ele pensou em tentar algo inovador nos setores de saúde e educaçao. Mas ficou com o finaneiro por entender que as maiores empresas do Brasil estão nele e, portanto, poderia causar um impacto maior.

Vélez ainda admitiu que não deve ter espaço para todos os bancos digitais que vêm surgindo, mas afirma que “haverá para vários”. “O ganhador será aquele que tenha a melhor cultura, focada no cliente, e a capacidade de executar, que depende de tecnologia.”

Por fim, o fundador do Nubank foi questionado sobre a necessidade da empresa ser lucrativa para se consolidar, pois é hoje nunca deu lucro. Vélez afirma, no entanto, que o caixa operacional já é positivo. “Mas seria perda de oportunidade começar a rentabilizar agora, quando ainda há oportunidade para investir.”

Enfim, gostou da notícia sobre Vélez dizer que o Nubank não é um banco?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.