Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

É necessário ir a bancos ou agências do INSS para realizar a prova de vida?

Confira as novas regras da prova de vida do INSS em vigor desde 2023 e veja se a visita presencial é uma obrigatoriedade!

Desde o início de 2023, os , pensionistas beneficiários de auxílios de longa duração do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não precisam ir mais ao banco para fazer a anual. Desse modo, a responsabilidade dessa passou a ser do próprio INSS, como explicado na portaria 1.408.

A ideia é que o INSS utilize bases de dados de órgãos, entidades ou instituições, públicas ou privadas, para verificar se os segurados estão vivos. Isso acontece por meio de um cruzamento de informações. Portanto, confira abaixo mais sobre a prova de vida atual do INSS.

Prova de vida INSS

Fachada da Previdência Social do INSS
Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com

Primeiramente, caso o INSS não consiga fazer essa comprovação de vida por não encontrar o beneficiário em nenhuma base de dados, haverá uma notificação enviada via aplicativo Meu INSS, Central 135 e/ou notificação bancária.

Fica explícito que o beneficiário não precisa contratar qualquer produto ou serviço bancário para comprovar que está . Contudo, aqueles que preferirem, podem realizar a prova de vida presencialmente em uma agência da rede bancária ou através do aplicativo ou site Meu INSS.

Caso a comprovação de vida não ocorra em 60 dias após as notificações emitidas, poderá haver o bloqueio do pagamento do beneficiário. Portanto, neste período, é importante que o segurado realize a prova de vida através do aplicativo ou site Meu INSS, em uma rede bancária ou se dirija à uma agência do INSS.

Atividades que servem como comprovação de vida

Algumas também podem ser utilizadas como comprovação de vida. Entre elas estão: acesso ao aplicativo Meu INSS, receber benefício com biometria e fazer com biometria. Além disso, ter atendimento presencial em uma agência do INSS e passar por perícia médica presencial ou remota.

Ademais, ser vacinado ou atendido na rede pública ou privada de saúde, fazer ou recadastro em órgãos de trânsito ou segurança. Por fim, também emitir ou renovar documentos, como carteira de identidade, e carteira de trabalho, declarar etc.

Veja também:

Falta de luz: você tem direito a desconto automático na conta, além de indenização por prejuízos

A mudança principal é o fim da necessidade de renovação de senhas presencial em banco ou por biometria nos terminais de autoatendimento. Vale relembrar, que desde 2020, a prova de vida por biometria facial também se tornou uma opção.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com