Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Erros mais comuns na hora de preencher a declaração de Imposto de Renda e como não cometê-los

Quer evitar problemas na hora de preencher a declaração de Imposto de Renda? Confira os erros mais comuns e como evitá-los.

A Receita Federal alerta que a maioria dos contribuintes que enfrentam problemas com a temida malha fina têm sua situação decorrente de erros de preenchimento e digitação na declaração de Imposto de Renda.

Por isso, nesse intricado jogo de números, pequenas falhas podem ter grandes repercussões, levando à retenção da declaração para análise mais detalhada.

Declaração de Imposto de Renda: os principais erros

Celular com app do Imposto de Renda aberto na tela, ao lado dele tem uma calculadora e uma caneta.
Imagem: Brenda Rocha – Blossom/ shutterstock.com

Os vilões da malha fina: omissão de rendimentos e despesas médicas divergentes

Os parâmetros de omissão de rendimentos continuam a liderar o ranking de retenções na malha fina. Assim, por vezes atividades remuneradas secundárias ou a falta de declaração dos rendimentos de dependentes são os principais protagonistas nesse enredo.

Outro vilão comum que surge nas estatísticas da malha fina são as despesas médicas. O descompasso entre os valores declarados pelo contribuinte e aqueles registrados pelos prestadores de serviços médicos tornou-se uma armadilha frequente.

Navegando nas águas perigosas: diferenças nas informações de retenção na fonte

Divergências nas informações sobre o valor retido na fonte também figuram como uma trilha perigosa. Quando o contribuinte apresenta informações conflitantes em relação ao que foi retido na fonte, as chances de ser puxado para a malha fina aumentam significativamente.

Como evitar os deslizes na declaração de Imposto de Renda

Para evitar os erros de digitação, a dica crucial é atentar-se aos detalhes. Pequenos equívocos, como adicionar um zero a mais ou a menos, podem resultar em problemas.

Além disso, é essencial preencher os campos corretos com os dados fornecidos pelas fontes pagadoras, conforme consta nos informes de rendimentos.

A arte da transparência: informações corretas e atualizadas

Omissões, seja de rendimentos próprios, dos dependentes ou da fonte pagadora, são terreno fértil para a malha fina. A transparência é a chave.

Veja também:

Sem Grana? Pegue Empréstimo com Seu Celular e Resolva Seus Problemas!

Portanto, se você possui múltiplas fontes de renda, informe todas, e certifique-se de que os dados declarados coincidem com as informações fornecidas na Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf).

Desvendando as confusões: PGBL e VGBL, plano de saúde e outras armadilhas

Confundir PGBL com VGBL é um erro que pode custar caro. Cada um tem seu lugar específico na declaração, e é crucial entender essas nuances. Além disso, ao declarar despesas com plano de saúde, é essencial reconhecer que apenas os dependentes em sua declaração podem ter tais despesas consideradas.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom/ shutterstock.com