É possível ser dono de caixa eletrônico? Nos EUA, sim

0

Ao contrário do mercado brasileiro em que apenas bancos e operadoras podem ter as ATMs, do inglês Automated Teller Machines, ou caixas eletrônicos, nos Estados Unidos é possível investir e até estabelecer uma rede particular desses equipamentos.

É provável que você também goste:

Google lança app que dá dinheiro por tarefas concluídas

Menino de 3 anos gasta R$ 400 no cartão da mãe em lanches do McDonald’s

Banco do Brasil agora permite fazer um PIX pelo WhatsApp.

Fundado por dois brasileiros, o ATM Club foi criado com o objetivo de ajudar empresários e investidores de outros países a terem seus próprios negócios nos Estados Unidos, com segurança e sem burocracia, em um setor com grande potencial de crescimento.

Por meio do ATM Club, o investidor se torna o proprietário de uma rede de caixas eletrônicos, recebendo comissões a cada retirada.

Francisco Moura Junior, sócio e um dos fundadores do ATM Club, ressalta que o negócio transmite segurança ao investidor, porque não existem aportes mensais para cobrir eventuais riscos ou prejuízos que venham a ocorrer, pois o giro é feito por meio das transações feitas nos caixas. Nos Estados Unidos, quando uma pessoa retira dinheiro em um caixa eletrônico, paga uma taxa média de U$ 2,99 por saque sendo que 30% dessa taxa é transferida para o local onde o caixa eletrônico está instalado, em média 25% são utilizados para serviços de manutenção e administração e o valor restante é para o próprio investidor. Dessa forma, o proprietário do caixa eletrônico receberá U$ 1,34 por transação.

Presente em cidades como Orlando, Miami, Jacksonville, Nova Iorque, Nova Jersey e São Francisco, o ATM Club tem uma rede hoje de aproximadamente 600 pontos de atendimento e o investidor pode formar uma rede própria, de acordo com o aporte inicial. O empresário recomenda um investimento inicial de U$ 100 mil, o que equivale a 10 ATMs. “O valor por ATM é de U$ 10 mil, sendo U$ 7,5 mil do ATM com locação por cinco anos e U$ 2,5 mil de capital de trabalho que é o dinheiro que circula, ou seja, está na máquina ou na conta e é aportado uma única vez”, explica.

Moura Junior recomenda o investimento em dez máquinas para que o investidor atinja um retorno aproximado de 8% no primeiro ano. “No segundo ano, a estimativa é de retorno de 10% e a partir do terceiro ano, o ROI pode alcançar 1% ao mês ou 12% ao ano”, pontua.

“Uma solução interessante que tem sido usada por vários investidores é a compra de uma rede de ATM para ajudar ou custear totalmente a despesas de algum imóvel, seja ele de temporada ou não, que o investidor possua nos EUA, fazendo com que o custo mensal com o imóvel seja suplantado pelo retorno que o investimento dará mensalmente, além da diversificação de capital o investidor passa a ter uma maior diluição de risco”, complementa.

Outro aspecto que o empresário destaca em relação à segurança para o investidor é o acompanhamento do desempenho da rede de ATMs em tempo real, via internet, por meio de um software.

Outras informações sobre o ATM Club podem ser obtidas no site http://www.atmclub.cash.

Quer ficar por dentro de tudo o que rola no setor financeiro?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitter, Instagram, e Twitch. Lembrando que fazemos lives em todas as plataformas, todos os dias, às 20:00h. É só colar lá!

Imagem: ImYanis/shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...