Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Empréstimo com desconto na folha poderá ser feito através da carteira de trabalho digital; saiba mais

Veja as mudanças recentes no acesso ao empréstimo com desconto na folha e como isso pode beneficiar os trabalhadores do setor privado.

Uma nova resolução aprovada na última terça-feira (04) promete transformar a maneira como os trabalhadores do setor privado acessam o empréstimo com desconto na folha. Segundo informações do Conselho Curador do FGTS, essa mudança facilitará o processo de empréstimo para esse grupo, tendo como meio a carteira de trabalho digital.

Agora, os trabalhadores poderão solicitar empréstimos com desconto em folha de pagamento diretamente pelo celular, sem a necessidade de intermediação de convenções empresariais com bancos.

Este novo sistema promete democratizar o acesso ao empréstimo com desconto na folha, muitas vezes mais utilizado por funcionários públicos devido às suas condições favoráveis.

Como funcionará o novo sistema de empréstimo?

Cofre de porquinho, calculadora, caneta e celular com logo do FGTS
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

A grande inovação está na utilização da plataforma FGTS Digital, que dispensa convênios entre empregadores e instituições financeiras. Isso significa que mais trabalhadores, especialmente aqueles de pequenas e médias empresas, poderão ter acesso a esse tipo de crédito.

A plataforma permitirá que os interessados façam simulações e contratem o empréstimo através de uma aba específica na carteira digital.

Quais as principais vantagens deste novo modelo?

Essa modernização traz diversas vantagens. Primeiramente, o acesso facilitado: com a digitalização do processo, os trabalhadores podem escolher entre 80 instituições financeiras autorizadas, comparando condições e taxas de juros mais favoráveis.

Além disso, a interligação com o e-Social racionaliza o recolho e repasse dos descontos diretamente aos bancos, aumentando a eficiência e reduzindo burocracias.

Quem será beneficiado com a mudança?

  • Trabalhadores de pequenas e médias empresas: que antes não tinham acesso ao consignado devido à necessidade de convênios específicos.
  • Empregados domésticos: que agora podem contratar consignado diretamente pela plataforma, sem intermediações.
  • Trabalhadores de baixa renda: uma vez que o governo avalia que esse grupo, que predominantemente ganha até R$ 2.720 mensais, será um dos mais beneficiados.

Histórico e perspectivas futuras do empréstimo

Criado em 2003, o crédito consignado tem se destacado por oferecer taxas de juros mais baixas devido ao baixo risco associado à modalidade – as prestações são descontadas diretamente do salário.

Veja também:

Novo recurso do Itaú permite a antecipação de parcelas com desconto; saiba mais

Entretanto, a burocracia e exigências de convenção entre empresas e bancos limitavam seu acesso a um grupo específico de trabalhadores. Com as mudanças aprovadas, espera-se que o consignado se torne tão comum e acessível no setor privado quanto já é no público.

Imagem: Pedro Ignacio/Shutterstock.com