Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

EUA vs China: Entenda o que está em jogo na implementação do 5G no Brasil

5G no Brasil envolve uma grande disputa entre os EUA e China

0

Hoje, a internet móvel de 5ª geração, também conhecida como 5G, é uma tecnologia que vem para revolucionar o mercado. A tecnologia já pode ser implementada no Brasil em 2021, entretanto, o uso da gera uma discussão muito além dos seus benefícios para o povo brasileiro.

Implantação do 5G no Brasil

A implantação do 5G coloca em jogo alguns aspectos importantes, como transportes de dados, infraestrutura e armazenamento de dados, segurança digital, geopolítica e muito mais. Ericson Scorsim, diretor e consultor de Direito da Comunicação, levantou uma série de questões sobre o G5. Todos esses estudos resultou no livro  “Jogo geopolítico das Comunicações 5G – Estados Unidos, China e o impacto no Brasil“, que analisa a briga entre os Estados Unidos e China pela liderança global da tecnologia.

O Tribunal de Contas da União já estuda o edital de implementação do 5G no Brasil. A expectativa da Anatel é que o leilão ocorra no segundo semestre deste ano. A tecnologia promete gerar um ganho gigantesco de velocidade da internet móvel brasileira.

Seja membro

Ericson Scorsim destaca que o 5G no Brasil envolve a soberania do país diante da disputa comercial entre os EUA e China: “Os Estados Unidos tomaram uma postura nacionalista quanto ao 5G, com restrições à liberdade de comércio e competitividade comercial. Porém, curiosamente, não possuem nenhuma empresa líder global“, destacou.

O governo dos Estados Unidos acredita que a China pode usar a Huawei, um dos líderes mundiais da tecnologia, para repassar dados de países para a inteligência chinesa por meio de espionagem. O país norte-americano ameaçou não compartilhar mais dados de inteligência para países aliados que optarem por usar a Huawaei.

O governo americano usou uma série de medidas para tentar travar o crescimento da Huawei.

  • Começou a controlar a exportação de semicondutores por empresas americanas para a Huawei;
  • Está tentando atrair empresas fabricantes de semicondutores para o território americano;
  • Anunciou o financiamento de 1 bilhão de dólares para o desenvolvimento de tecnologias de telecomunicações no Brasil.

Scorsim destaca que existe o risco do aumento do custo para os consumidores e empresas brasileiras caso opte por não trabalhar com a Huawei. Além disso, pode acontecer sérios prejuízos para a economia brasileira como uma espécie de retaliação chinesa: “Há o risco de a China diminuir o volume de investimentos no Brasil, bem como reduzir o volume de importação de soja e minérios, entre outros produtos e serviços.”

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

imagem: Marko Aliaksandr / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.