Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Facebook foi pago para divulgar o golpe da indenização da Serasa; entenda o caso

Facebook foi pago para divulgar um golpe sobre indenização da Serasa. Entenda como o golpe funcionou e proteja-se de fraudes.

Recentemente, circularam no Facebook uma série de anúncios prometendo compensações financeiras por um suposto vazamento de dados pela Serasa. Esses anúncios fraudulentos, conhecidos como o Golpe da Indenização, têm alcançado altos volumes de divulgação e chamam a atenção pelo uso indevido de imagens de políticos importantes geradas por inteligência artificial.

A gravidade do esquema chamou a atenção de institutos de pesquisa e órgãos de segurança. O caso se intensificou entre os meses de março e maio, período em que foram identificados mais de 4 mil anúncios relacionados ao golpe em questão.

As cifras envolvidas são alarmantes, e as técnicas utilizadas pelos fraudadores, extremamente sofisticadas, utilizando-se de perfis falsos e propaganda paga diretamente à plataforma do Facebook, pertencente à Meta.

Como funciona o golpe da indenização?

celular com logo do Facebook na tela e martelo de juiz ao lado
Imagem: Ascannio/ Shutterstock.com

Os anúncios enganosos apresentam vídeos onde políticos supostamente endossam a compensação financeira pela falha de segurança da Serasa. Artificialmente, os golpistas usam desde figuras políticas até o presidente do Brasil, manipuladas digitalmente para enganar os usuários da rede social. Essas postagens são pagas e conseguem uma alta taxa de circulação no Facebook.

Apesar das múltiplas denúncias e do monitoramento constante por parte da Serasa Experian e da Meta, a persistência dos fraudadores é alimentada pelo retorno financeiro.

O investimento em anúncios fraudulentos sugere uma estrutura organizada por trás das operações. Segundo investigações, uma única conta chegou a gastar R$ 162 mil em publicidade enganosa, o que reforça a tese de uma atuação criminosa sistemática e bem financiada.

Impacto social e medidas preventivas

As implicações desses golpes vão além das perdas individuais, pois fomentam um ambiente de desconfiança geral no ecossistema digital. A Serasa Experian já emitiu alertas de que estas campanhas são totalmente falsas e buscam apenas confundir o consumidor.

Veja também:

Anvisa aprova bula digital de medicamentos no Brasil, implementação deve ser gradual

Por outro lado, a Meta afirma estar em constante desenvolvimento de suas ferramentas de segurança para impedir a disseminação deste tipo de fraude em suas plataformas. É essencial que os usuários se mantenham informados e questionem qualquer publicidade que prometa indenizações inesperadas. Denunciar esses anúncios é um passo crucial para evitar que mais pessoas sejam enganadas.

A colaboração entre usuários, plataformas digitais e órgãos reguladores é fundamental para a segurança no ambiente online.

Imagem: Ascannio/ Shutterstock.com