Facebook lança a Libra e entra nas criptomoedas e finanças digitais

Mark Zuckerberg atualizou o seu status no Facebook hoje (18) pela manhã anunciando a entrada da rede social no mundo das criptomoedas, com a Libra. A moeda digital do Facebook foi concebida para economizar, transferir ou gastar dinheiro com a mesma simplicidade do envio de uma mensagem de texto. Ademais, ela vai começar com uma carteira digital disponível no WhatsApp e Messenger e será liberada como um aplicativo autônomo no próximo ano. Saiba mais.

Leia também:

Caixa oferece antecipação da restituição do Imposto de Renda.

Confira o horário de funcionamento dos bancos no feriado de Corpus Christi.

Facebook lança a Libra e entra nas criptomoedas e finanças digitais

Primeiramente, confira o post de Mark Zuckerberg:

O Facebook e vários sócios divulgaram um protótipo da Libra como um código aberto. Ele pode ser utilizado por desenvolvedores interessados em incluí-la em aplicativos, serviços e negócios antes do seu lançamento como uma moeda digital em 2020. Você pode conferir maiores informações diretamente no site do projeto.

Uma organização sem fins lucrativos e com sede em Genebra, vai supervisionar a tecnologia blockchain da Libra para manter a estabilidade da moeda. Fazem parte da organização operadoras de cartão de crédito como Visa e Mastercard, e empresas de transporte como Uber e Lyft, e inclusive a organização Women’s World Banking, que ajuda mulheres desfavorecidas.

A intenção é atingir o público desbancarizado que possui Smartphone. Enfim, de acordo com Zuckerberg equivale a um bilhão de pessoas.

O Facebook será apenas um dos integrantes desta associação. Entretanto, separadamente está preparando sua própria carteira digital chamada Calibra.

“Calibra será regulamentado como outros prestadores de serviços de pagamento. Todas as informações que você compartilhar com calibra serão mantidas separadas de informações que você compartilha no Facebook. Desde o início, calibra vai deixar você mandar libra para quase qualquer um com um Smartphone em baixo sem custo. Com o passar do tempo, esperamos oferecer mais serviços para pessoas e empresas — como pagar contas com o empurrão de um botão, comprando café com a digitalização de um código, ou andando de trânsito público local sem precisar carregar dinheiro ou um passe de metro.”

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar