Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Famosa construtora anuncia que irá pedir recuperação judicial

Detalhes revelam os bastidores da recuperação judicial e os planos de sobrevivência da construtora. Descubra o futuro da gigante brasileira

Nesta quinta-feira (27), a Odebrecht Engenharia e Construção (OEC), uma das principais braços do grupo Novonor (anteriormente conhecido como Odebrecht), anunciou a intenção de entrar com um pedido de recuperação judicial. O pedido é motivado pela necessidade de reestruturar dívidas que somam impressionantes 4,6 bilhões de dólares.

De acordo com o comunicado da empresa, já houve discussões preliminares com a maioria dos credores financeiros importantes. Assim, é possível que o processo de recuperação judicial ocorra mais rapidamente, potencialmente diminuindo o tempo necessário para sua conclusão. Veja mais detalhes!

Recuperação judicial da OEC

Portanto, central para esse processo, conforme a OEC, é a reestruturação de uma dívida total que alcança a casa dos 4,6 bilhões de dólares. Esses passivos abrangem compromissos financeiros e operacionais além de operações intercompany, que envolvem transações dentro do próprio grupo.

Dessa forma, como parte do plano de reestruturação, está prevista a captação de até 650 milhões de reais através de um financiamento na modalidade “debtor in possession” (DIP), que é utilizado para permitir que a empresa continue seu funcionamento durante o processo de recuperação judicial. Contudo, ainda não se sabe quem será o financiador dessa enorme quantia.

Imagem de um martelo de juiz com diversos livros ao lado, na parte superior está escrito "Recuperação judicial".
Imagem: Zolnierek / shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital

Impacto e projeções futuras para a OEC

Assim, a execução destas estratégias não só ajudará a equacionar as dívidas existentes como também reforçará o fluxo de caixa da OEC, assegurando o capital necessário para a empresa continuar suas operações e participar de novos projetos. 

No entanto, é importante ressaltar que essa reestruturação está sendo tratada separadamente da recuperação judicial da holding controladora que já está em curso.

Lucas Cive, CEO da companhia, ressaltou a importância desta iniciativa no fortalecimento institucional e na continuidade operacional da OEC. Enfim, com essa reestruturação, a empresa busca não apenas sanar suas pendências financeiras, mas também assegurar uma posição sólida no mercado para futuras oportunidades.

Imagem: Zolnierek / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital