Mudanças no FIES 2020: processo passa a ser mais rigoroso e exige nota mínima na redação

- Publicidade -

Você quer começar a cursar uma graduação em 2020 e precisa, principalmente, de um auxílio financeiro? O FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) vai abrir inscrições em fevereiro do próximo ano para quem quer iniciar os estudos no primeiro semestre do ano. O período para se inscrever começa no dia 5 de fevereiro e vai até o dia 12, enquanto que a pré-seleção será divulgada no dia 26 de fevereiro. A chamada da lista de espera vai ser entre 26 de fevereiro e 31 de março.

É provável que você também goste:

Planos de saúde podem ficar mais baratos para idosos a partir de 2020

Novo valor do salário mínimo para 2020 não deve sofrer alteração e já começa a valer no dia 1° de janeiro.

Regras para renegociação do Fies são divulgadas

A principal mudança para 2020 é que as seleções do Fies Fundo Garantidor (Juros Zero) e P-Fies ocorrerão de forma separada. O P-Fies não usará mais o Enem para seleção dos estudantes beneficiados com o financiamento. No Juros Zero, o financiamento mínimo é de metade do valor do curso escolhido e o limite financiável não pode passar de R$ 42.983,70 por semestre.

Agora independente, o P-Fies, que tem juros definidos pelos bancos, terá inscrições durante todo o ano de 2020, entretanto o MEC ainda não informou como será o processo de seleção. Quanto ao valor da renda familiar do candidato ou candidata, o P-Fies agora deixa de ter a exigência de até cinco salários mínimos.

Além disso, outra coisa que mudou é a exigência de nota mínima na redação. Antes, a exigência para a produção textual era não zerar a prova, enquanto em 2020 é preciso ter pontuação mínima de 400 pontos na redação para participar do FIES. A nota mínima para a prova objetiva é de 450 pontos, o que já valia nos anos anteriores.

Sobre a renda, o critério para participar do financiamento esse ano é ter renda mensal de até três salários mínimos por pessoa na família. O participante também não pode ter nenhuma dívida com o Fies quando se inscrever.

Distribuição das vagas do FIES 2020 varia conforme curso, região e nota da instituição

O programa ofertará 100 mil vagas em 2020, mas elas não são distribuídas igualmente por regiões e cursos, dependendo de fatores como a nota da instituição no MEC. As regiões prioritárias são as com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), como Norte e Nordeste. Os cursos prioritários são nas áreas de Saúde, Engenharia e Computação, licenciaturas e Pedagogia, o equivalente a 60% das oportunidades de financiamento.

A porcentagem de vagas varia de acordo com a pontuação que o curso tem em determinada instituição de ensino. A nota é definida pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Dessa forma, os cursos mais bem avaliados (nota 5) são os cursos que têm prioridade para o financiamento do Fies. Vale lembrar que o financiamento não é válido para cursos EAD, somente presenciais. Veja a seguir a distribuição de vagas de acordo com os conceitos:

  • 35% das vagas para instituições com Conceito 5;
  • 30% das vagas para instituições com Conceito 4;
  • 25% das vagas para instituições com Conceito 3;
  • 10% das vagas para cursos recém-autorizados.

Quem pode pedir o financiamento?

Pode se inscrever para o FIES quem fez o ENEM em qualquer ano desde 2010 e esteja dentro do critério de renda familiar de até três salários mínimos por pessoa. As inscrições para qualquer modalidade do Fies são de graça e feitas pela internet.

É possível mudar de curso depois?

Quem tiver financiamento no Fies e desejar mudar de curso deve comprovar desempenho no Enem igual ou superior à nota de corte da graduação para a qual quer mudar. Esse critério do MEC serve para limitar as transferências entre cursos.

Onde faço minha inscrição?

As inscrições serão realizadas pelo site oficial e é necessário ter em mãos CPF e número de inscrição do Enem. O cadastro do financiamento requer o preenchimento de dados pessoais do candidato e da renda dos membros da família, com declaração mais recente do Imposto de Renda de cada membro. É possível escolher até três opções de cursos/turno/instituição para concorrer.

Procedimento para os pré-selecionados

Quem for pré-selecionado deve completar as informações no site do financiamento. Depois, é preciso procurar a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino na qual a vaga é ofertada.

Lá será feita a análise da documentação, dentro do prazo de cinco dias. São três categorias principais de documentos para o financiamento: identificação, comprovação da residência e comprovação de renda. Após validar a documentação, o candidato selecionado tem 10 dias (após o 3º dia da validação) para procurar o banco parceiro do Fies para assinar o contrato. No entanto, em alguns casos, é necessário ter um fiador para assinar o contrato.

Durante a graduação, o estudante vinculado ao Fies paga, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00. Esse valor é referente, sobretudo, ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento do curso. Em caso de dúvidas, é recomendado acessar o site oficial ou ligar para 0800 616161.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: MD Duran, via Unsplash.

 

Jadre Marques Duarte Juniorhttps://seucreditodigital.com.br/author/jadre/
Graduado em Administração de Empresas pela UFRGS. Apaixonado por marketing, comunicação e finanças, possuo mais de 8 anos de experiência na área de T.I. aplicada a serviços financeiros.
- Publicidade -

Mais Populares

Caixa faz nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial nesta quarta-feira (05)

Nesta quarta-feira (05), a Caixa fará uma nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial. Dessa vez, estão incluídos os beneficiários nascidos em maio, que...

Projeto prevê uso de vale-transporte para pagar aplicativos durante pandemia

Trabalhadores em breve poderão ter mais uma opção de transporte durante a pandemia de Covid-19. Conforme Projeto de Lei (PL) da senadora Rose de...

Caixa Tem: CEF garante saque dos R$ 600 para quem teve conta bloqueada

Nesta segunda-feira (3), a Caixa Econômica Federal garantiu que aqueles que tiveram a conta do Caixa Tem bloqueada não vai precisar esperar o desbloqueio...

Mais de 1 milhão de pessoas começam a receber o auxílio emergencial essa semana

Hoje (03), o Ministério da Cidadania anunciou um novo calendário do auxílio emergencial. Ele vai começar a ser pago no dia 5 de agosto...
- Publicidade -