Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Fim do home office? Empresas exigem retorno de funcionários, confira

Com as empresas mudando seu regime de funcionamento, muitas pessoas se perguntam se estamos nos aproximando do fim do home office. Confira!

Em uma reviravolta desafiadora para muitos, a IBM e outras grandes corporações em todo o mundo estão mudando suas políticas de trabalho remoto. O regime de trabalho em home office, que permite aos funcionários trabalharem de casa, parece estar chegando ao fim.

Esse movimento levanta questões sobre o futuro do trabalho remoto.  A nova política da empresa exige a presença destes funcionários no escritório pelo menos três vezes por semana.

A corporação citou a queda de produtividade como o principal motivo para a adoção dessa nova política de trabalho híbrido. Contudo, essa justificativa levanta um ponto crucial na discussão do futuro do home office. Quer acompanhar melhor essa discussão? Então não saia daqui.

Gerações diferentes, produtividade e o impacto na realidade do home office

Funcionários de grande empresa trabalhando
Imagem: fizkes/Shutterstock.com

Para Daniela Klaiman, CEO da FutureFuture e referência em futurismo no Brasil e América Latina, a decisão de retornar ao modelo de trabalho presencial teria como razão, na verdade, um conflito de gerações.

Os líderes das empresas, acostumados ao formato tradicional no escritório, não estariam conseguindo conciliar a vida em casa com a rotina profissional.”Se um funcionário terminasse todas as suas tarefas em 4 horas, ele não era liberado para voltar para casa.”.

“A medida deveria ser por ‘entregas’, mas os gestores de hoje não sabem liderar dessa forma”, aponta Daniela. Mudanças culturais na organização e o uso de novas tecnologias seriam necessárias para avaliar efetivamente a produtividade dos funcionários e promover um trabalho remoto eficaz.

Mundo do trabalho: transformações possíveis

Essa situação ressalta a importância das organizações estarem abertas a mudanças e adaptarem-se às novas realidades de trabalho. Com as devidas alterações e um ambiente de trabalho mais flexível, acredita-se que as empresas podem encontrar uma maneira de equilibrar o trabalho presencial e remoto, beneficiando assim a todos os envolvidos.

Veja também:

Novo aplicativo da Smiles é lançado hoje (22); confira

Até lá, continua a incerteza sobre o futuro do home office, mas é inegável a necessidade de pensar novos modelos e estratégias que valorizem a produtividade, a flexibilidade e a qualidade de vida dos funcionários.

Imagem: Jelena Zelen / shutterstock.com