Fintechs antecipam Open Banking e Pix e devem revolucionar o sistema bancário brasileiro

0

O Pix e Open Banking já estão movimentando o mercado e devem revolucionar todo o sistema bancário brasileiro. De acordo com o Banco Central, o Pix entrará em vigor a partir de novembro e Open Banking deve ser totalmente implantado até o final de 2021. As novas tecnologias vão beneficiar os clientes de bancos e fintechs, pois com o Pix será possível fazer transferências bancárias gratuitas 24 horas por dia/ 7 dias da semana entre instituições diferentes, já o Open Banking vai permitir que o cliente seja “dono” dos seus próprios dados bancários.

É provável que você também goste:

Fintech que empresta dinheiro para compras online e pagamentos de contas cresce na pandemia

Banco Digital next implementa nova experiência e funcionalidades no App

De cartão virtual a passagens aéreas: conheça a super versão 9.0 do app do Banco Inter

Fintechs antecipam Open Banking e Pix

No entanto, antes mesmo da implementação dessas novas tecnologias, algumas fintechs já oferecem serviços semelhantes, é o caso do Gorila – uma das primeiras plataformas brasileiras a consolidar e controlar investimentos em um só ambiente. Neste ano, o Gorila – em parceria com a Genial Investimentos – lançou a primeira parceria brasileira via Open Banking voltada para aplicações financeiras. Por meio dessa parceria, os clientes da Genial contam com a integração das plataformas por API e podem usufruir do benefício de acompanhar, consolidar e calcular o retorno de suas carteiras de investimentos pelo app Gorila e pelo app da própria genial.

Isso significa que os clientes das instituições parceiras do Gorila não precisam atualizar manualmente suas aplicações financeiras dentro da plataforma. “Ao passo que o Open Banking for evoluindo e os dados realmente forem de posse das pessoas, e não das instituições, essa automação será ampliada a todos os usuários do Gorila”, explica Guilherme Assis, CEO da fintech. Hoje, são mais de 300 mil pessoas acompanhando suas alocações e a carteira de diferentes maneiras, o que inclui rentabilidade consolidada, relatórios, cotações, preços e eventos de todas as aplicações.

Outro exemplo é o Guiabolso que recentemente disponibilizou uma nova funcionalidade de transferência no aplicativo: a primeira do mercado a permitir transferências entre pessoas físicas de bancos diferentes instantaneamente – o dinheiro cai em poucos minutos -, gratuita e 24 horas por dias/ sete dias na semana. Funciona assim: o usuário usa suas contas bancárias para transferir pelo app do Guiabolso, de forma simples e rápida para qualquer pessoa, mesmo que ela não seja usuária do Guiabolso.

Já para o Jeitto, aplicativo de crédito, o Pix proporcionará uma importante mudança nos hábitos e nas barreiras enfrentadas, pois para quem não era acostumado a este tipo de possibilidade, aos poucos, começará a experimentar um novo universo.

“A implementação do Pix também trará um aumento significativo no número de transações de pequenos valores entre pessoas, estabelecimentos físicos e também virtuais. Ele favorecerá a inclusão dos mais vulneráveis e a possibilidade de construírem seu histórico de consumo ou até de vendas e terem acesso a serviços que ajudem seu crescimento sua segurança e independência financeira. Um dos desafios das empresas será o de apresentar o universo dos pagamentos digitais e a segurança que eles oferecem para pessoas com total desconhecimento ou, em sua maioria, pouco incluídas digitalmente, como os 45 milhões de brasileiros que nunca foram bancarizados”, ressalta Carlos Barros, fundador do Jeitto.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: Joyseulay/shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar