Infelizmente, para quem precisa de dinheiro, o Brasil é um dos países com taxas mais caras do mundo. Isso porque, geralmente, quando há uma grande concentração bancária, cria-se um ambiente em que os bancos decidem quanto o investidor vai receber e quanto o tomador de crédito vai pagar. Portanto conheça fintechs para conseguir empréstimos sem precisar de bancos.

Leia também:

Promoção Mastercard Amigos pelo Mundo sorteará viagens com até 5 amigos.

Black Friday: Bancos estão dando descontos em empréstimos e isenção de anuidade nos cartões.

Nubank Rewards lança cartão exclusivo e muda conversão de pontos.

No entanto, as fintechs de peer-to-peer-lending, que significa empréstimo ponta-a-ponta, perceberam isso, e decidiram inovar para oferecer taxas mais baixas ao tomador de crédito e rentabilidade maior para o investidor. Além disso, permite que o usuário faça empréstimos sem precisar de bancos.

Além disso, as plataformas digitais das fintechs, que possuem estruturas enxutas, permitem que as pessoas comuns emprestem dinheiro para empresas com mais vantagens para ambos. No primeiro semestre de 2018, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a regulamentação de p2p lending a partir da criação da Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP). Assim, o movimento demonstrou a atenção do Banco Central nas fintechs de crédito e o fomento à inovação e participação de mais empresas no mercado financeiro.

Conheça fintechs que liberam empréstimos sem precisar de bancos

Fintechs para conseguir empréstimos sem precisar de bancos

BIVA

  • Esta plataforma serve para investidores emprestarem dinheiro para PMEs;
  • Valor mínimo de investimento inicial é de R$ 5 mil e a taxa interna de retorno varia de 15% a 25% ao ano;
  • Tomador do empréstimo paga taxas a partir de 2% ao mês, com prazo para quitar de até 24 meses. O empréstimo varia de R$ 3 mil a R$ 8 mil, sendo que a empresa pode ser MEI, micro, pequena ou média e deve ter mais de 1 ano de existência.

IOUU.

  • Esta plataforma serve para pessoas físicas ou jurídicas investirem em PMEs e nano empreendedores de baixa renda. Existem, no entanto, três tipos de investimento: coletivo, social e de impacto.
  • O valor mínimo do investimento é R$ 100,00 e o retorno varia de acordo com o tipo de empréstimo.
  • O valor mínimo para quem está pedindo o empréstimo varia de R$ 500 a R$ 30 mil. Os prazos de pagamento são de 3 a 36 meses e taxas a partir de 1,3% ao mês, exceto para empréstimos sociais, pois sua taxa de juros é zero.

NEXOOS

  • Plataforma que tem o objetivo de pessoas físicas emprestarem a PMEs.
  • O valor mínimo do aporte é R$ 2 mil por empresa, sendo que é necessário que o investidor empreste o dinheiro para no mínimo 3 empresas na primeira operação e só pode emprestar até 5% do valor total solicitado.
  • Para o tomador de empréstimo, a operação deve ser de até R$ 500 mil, que são liberados em até 7 dias. As empresas precisam ter faturamento anual de R$ 250 mil a R$ 30 milhões e pelo menos 2 anos de mercado.

MUTUAL

  • Este app conecta pessoas comuns a empresas que precisam de empréstimo. A fintech permite que você investa até na empresa de algum amigo.
  • Para quem investe: o valor mínimo do aporte é R$ 500 e o máximo é R$ 50 mil.
  • A operação para quem está precisando de dinheiro também deve ser de no mínimo R$ 500 e no máximo R$ 50 mil. O prazo, no entanto, para quitar o empréstimo é de no mínimo 6 parcelas e no máximo em 12 parcelas. A taxa de juros vai de 3.4% a.m. a 5.4% a.m. Segundo a fintech, a taxa é calculada de forma a gerar um lucro para o investidor e uma taxa justa para o tomador.

MEEMPRESTA

  • Esta plataforma permite que as pessoas emprestem dinheiro a pessoas físicas. É permitido que seja feito o empréstimo tanto de amigos e familiares como para desconhecidos por meio de negociações diretas.
  • O retorno para quem investe é de 15% a 30% em média com opções para diversificação e recebimento mensal do investimento.
  • Para quem toma emprestado: taxas de juros de 1,5% a 3,5% ao mês. O prazo de pagamento é de 3 a 24 meses.

KAVOD LENDIN

  • Plataforma permite que qual qualquer pessoa possa financiar diretamente PMEs.
  • Os aportes são a partir de R$ 5 mil por operação.
  • As operações, para quem toma o empréstimo, podem ser de R$ 100 mil até R$ 750 mil reais. Mas o crédito é voltado para empresas que faturam mais de R$ 6 milhões por ano. A taxa de juros é de 1,1% ao mês e o prazo para quitar é de 24 meses.

Bom Pra Crédito – Alternativa

A fintech Bom Pra Crédito é um marketplace que vai lhe conectar a várias instituições financeiras. Entretanto, é necessário que você tenha conta em banco para pagar as parcelas do empréstimo. A análise, portanto, é realizada de acordo com as necessidades e perfil do consumidor. Por fim, depois do usuário se cadastrar no site, ele terá as opções de empréstimos adequadas ao seu perfil. Sendo que poderá escolher a que mais se adapta ao seu perfil. Assim, terá mais chance de êxito na aprovação do crédito.

Gostou da notícia sobre as fintechs para conseguir empréstimos sem precisar de bancos?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto das fintechs.