Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Vale a pena investir em fundos de ações?

Saiba mais sobre esse tipo de investimento e quais são suas vantagens

0

Para quem está começando no mundo dos investimentos, colocar dinheiro em um fundos de ações pode ser uma maneira um pouco mais simples de apostar na bolsa de valores. Isso porque não é preciso operar diretamente no pregão.

Além disso, nesse caso, quem toma as decisões de que papéis comprar ou vender não é o investidor, e sim um gestor profissional. Você apenas tem que separar o dinheiro e aplicar. Mas, será que vale a pena investir em fundos de ações? Então, para saber mais, confira a seguir.

Entenda mais sobre o que são os fundos de ações

Primeiramente, vale explicar que os fundos de ações são boas opções para quem está em busca de mais rentabilidade. Como o nome explica, os fundos de ações tem a finalidade de investir no mercado acionário. Para isso, deve-se aplicar no mínimo 67% (ou dois terços) do seu patrimônio em ações negociadas em mercados organizados, como bolsas de valores, ou em outros ativos.

Seja membro

Nesse lista, entram os bônus ou recibos de subscrição, certificados de depósito de ações, cotas de outros fundos de ações, cotas de fundos de índice de ações, entre outros. E, assim como outros tipos de fundos, os de ações também são um investimento coletivo.

Ou seja, os recursos de vários investidores são aplicados em conjunto no mercado acionário. E os ganhos também são divididos entre os participantes, proporcionalmente ao que cada um investiu.

Mas, afinal, vale a pena investir nesse tipo de fundo? 

Bem, vale dizer que uma característica dos fundos de ações é sua volatilidade. Dessa forma, as variações do valor das cotas podem acontecer de maneira brusca, tanto para cima quanto para baixo. Ademais, as taxas cobradas nesse tipo de investimento servem para remunerar instituições como o administrador e o gestor. Então, é preciso avaliar esse fator na hora de escolher a aplicação, para saber se vale a pena.

Outro fator a considerar são os impostos cobrados. Nesse caso, o IOF e Imposto de Renda, este último recai apenas sobre a rentabilidade. Com isso, se durante um ano um fundo rendeu 10%, é sobre esse valor que se aplica o imposto. A alíquota é de 15%, cobrada na fonte.

Já o IOF incide sobre o rendimento apenas nos resgates feitos em um período inferior a 30 dias a partir da aplicação. Nesse caso, a alíquota pode variar de 96% a 0%, dependendo do prazo.

Enfim, você deve saber que existem diferentes tipos de fundos de ações. Entre eles os fundos de dividendos, small caps, fundos setoriais, investimentos no exterior, fundos livres, etc. E cada um possui vantagens e desvantagens.

Mas uma das principais vantagens de investir em fundos de ações é contar com a gestão de um profissional especializado, que decide sobre os investimentos a partir de uma série de critérios e análises. Portanto, se você pesquisar bem antes de investir, essa pode ser uma ótima oportunidade de fazer seu dinheiro render. Boa sorte e boa pesquisa!

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Number1411 / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.