O boleto bancário é um dos métodos de pagamento mais utilizado pelos brasileiros. Entretanto, frequentemente criminosos executam fraudes para roubar o dinheiro de vítimas desavisadas. A fraude mais comum consiste em alterar o código de barras do documento e desviar o pagamento da vítima. Infelizmente, na maioria das vezes quem cai no golpe são vítimas fáceis, que não tem muita intimidade com a internet. Confira aqui neste post 5 dicas para não cair no golpe do boleto falso.

Leia também:

Corinthians lança ‘Cartão do Timão’ atrelado a uma conta digital com vários benefícios.

Você já pode pagar boletos de R$ 100 ou mais em qualquer banco

Confira 5 dicas para não cair no golpe do boleto falso

Analise o código de barras

Primeiramente, em um boleto genuíno, o código de barras que aparece logo acima deve ser igual ao inferior. Ademais, os três primeiros dígitos da sequência correspondem ao banco emissor. Por exemplo, boletos emitidos pela Caixa Econômica Federal começam com o número 104.

Meio de recebimento do boleto

Na maioria das vezes, um boleto falso é enviado por e-mail, SMS, ou até mesmo pelo WhatsApp. Por isso, desconfie sempre ao receber o seu boleto. Caso seja necessário, vá diretamente no app do seu cartão de crédito, por exemplo, para conferir se a fatura corresponde a recebida. O mais seguro é sempre conferir através do canal oficial para evitar cair no golpe do boleto.

Fique atento aos dados

Quase sempre que os boletos são oriundos de fraudes, apresentam erros de português, falhas na formatação e sem apresentar os dados completos do beneficiário. Portanto, verifique se o nome do beneficiário, o CNPJ e a data de vencimento correspondem ao boleto. Caso você detecte qualquer problema, entre em contato diretamente com a empresa emissora e reporte a situação.

Valor do boleto

Verifique sempre o valor do boleto. Caso as informações não correspondam, você está diante do golpe do boleto. Normalmente, os últimos dígitos do código de barras são iguais ao valor do documento.

Dados do beneficiário

Por fim, e não menos importante você deve dar uma boa conferida nas informações do beneficiário, sempre que elas estiverem inclusas do documento. De posse destas informações, vá diretamente em sites do governo que a empresa é aquela que você está efetuando o pagamento.

Gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe os nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto das fintechs.