Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Governo está contratando estudos para privatizar os Correios

0

Pelo visto, nem a pandemia deverá impedir o Governo Federal de colocar algumas empresas estatais à venda. O governo deverá seguir com o plano de privatizações conforme revelou o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys. Inclusive, o governo está contratando estudos para privatizar os Correios, estatal que sempre esteve na mira do governo Bolsonaro. Contudo, ainda se espera os efeitos da crise

É provável que você também goste:

Samsung Money é o novo cartão físico da Samsung integrado ao Samsung Pay

Correios deve ser privatizado mesmo, confira outras 16 estatais que estão em risco também  

Privatizar os Correios ainda está nos planos do Governo Federal

Em live promovida pelo KPMG, Marcelo Guaranys respondeu uma pergunta sobre o programa de desestatização e revelou que os planos continuam. Ainda revelou que estudos estão sendo contratados para a privatização dos Correios:

“Nossa diretriz é seguir fazendo o trabalho que fazíamos antes da crise. O que estava no pipeline segue. Hoje, não é o momento adequado para privatizações. Daqui três meses, a situação pode ser outra.”,

O secretário-executivo ainda disse que ainda é muito cedo para se falar nisso, pois, ainda não se sabe quais serão os efeitos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus. Entretanto, ele reforça que o governo tem um grande interesse no programa de privatizações e concessões, pois entende que esse programa é um dos pilares para as reformas das reformas administrativas e fiscal.

Correios e outras 16 estatais na mira do programa de desestatização

Os Correios são o principal alvo do Governo Federal e deve ser privatizado até o final de 2021. Entretanto, os Correios não são a única estatal que deve entrar na lista de privatizações. Ao menos 16 outras deverão seguir o mesmo caminho. Por exemplo, a Casa da Moeda, que é a responsável por produzir as cédulas e moedas do país e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que foi criado para modernizar e agilizar setores ligados à tecnologia e administração pública, também estão na lista do governo.

Segue abaixo a lista de empresas que podem ser privatizadas nos próximos anos:

  • Empresa Gestora de Ativos (Emgea);
  • Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF);
  • Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro);
  • Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev);
  • Casa da Moeda;
  • Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp);
  • Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas);
  • Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU);
  • Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb);
  • Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa);
  • Empresa Brasil de Comunicação (EBC);
  • Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec);
  • Telebras;
  • Correios;
  • Eletrobras;
  • Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex);
  • Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Shutterstock/Vergani Fotografia

Comentários
Carregando...