Fundo do iFood devolverá comissão aos restaurantes afetados pelo coronavírus

0
PUBLICIDADES
PUBLICIDADES

Mais uma famosa empresa se comprometeu a ajudar a minimizar os impactos econômicos caudados pela pandemia de coronavírus. Após o Facebook anunciar a criação de um fundo para ajudar pequenas empresas, agora o iFood criará um fundo para ajudar restaurantes afetados pela crise. Além disso, outras medidas também serão adotadas pela startup de entrega de refeições. Confira mais detalhes nessa matéria.

É provável que você também goste:

PUBLICIDADES

Governo vai pagar R$ 200 do coronavoucher até para quem não tem CadÚnico

PUBLICIDADES

Banco BMG e times parceiros alertam sobre prevenção ao coronavírus

Assaí está doando alcool gel e cestas básicas para a população devido ao coronavírus?

Conheça as 3 medidas do iFood para minimizar a crise do coronavírus

Primeiramente, o iFood criará um fundo de R$ 50 milhões com as receitas obtidas. De acordo com Diego Barreto, diretor financeiro do iFood, parte da comissão cobrada será devolvida aos restaurantes a partir de 2 de abril. Para o restaurante ser elegível ao fundo, no entanto, serão levados em consideração 3 critérios prioritários: possuir somente uma sede, pertencer a uma pessoa física e estar localizado em área altamente atingida pelo coronavírus. Segundo Barreto, “a contribuição aos restaurantes vai aparecer como uma devolução nas faturas dos pedidos”.

PUBLICIDADES
PUBLICIDADES

A segunda medida nada mais é do que a redução do prazo de repasse dos valores aos restaurantes. Atualmente, leva 30 dias até que o valor da compra seja resgatado pelos estabelecimentos. Todavia, a partir de 2 de abril, os estabelecimentos poderão receber os pagamentos 7 dias após a compra. Conforme projeções do iFood, tal medida deve ajudar a injetar R$ 600 milhões em capital de giro no segmento de restaurantes em abril e maio.

Por fim, a terceira medida consiste na facilitação da função “Para Retirar”, que permite ao cliente tanto pedir um prato e buscá-lo no restaurante quanto consumir no próprio local. Dessa forma, para evitar muito movimento no restaurante, as taxas que costumam ser cobradas dos restaurantes serão devolvidas.

Essas três medidas foram anunciadas pelo iFood ao jornal O Estado de São Paulo e deverão ser melhor detalhadas no dia 25 de março.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: rafapress, via Shutterstock.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar