Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

INSS abre vagas para quem deseja receber o BPC; veja como se inscrever

Aprenda como garantir seu Benefício de Prestação Continuada (BPC) com o agendamento especial do INSS. Saiba mais!

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está ampliando suas iniciativas para facilitar o acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), oferecendo 920 vagas adicionais para atendimento durante o mês de maio.

Essa ação é parte do Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social (PEFPS), visando oferecer suporte aos cidadãos elegíveis para o benefício.

Onde e quando ocorrerão os atendimentos especiais?

Enfermeira segurando cadeira de um cadeirante beneficiário do BPC.
Imagem: Prostock-studio/shutterstock.com

Os atendimentos serão realizados nas Agências de Previdência Social (APS) de Nova Iguaçu, Angra dos Reis, Ramos, Realengo, Avenida Brasil e São Gonçalo. Serão selecionados três sábados do mês de maio, das 7h às 14h, com agendamento prévio pelo site ou aplicativo Meu INSS, ou pela Central 135. O calendário especial de atendimento acontecerá da seguinte forma:

  • 4 de maio: APS Nova Iguaçu (200 vagas) e APS Angra dos Reis (100 vagas);
  • 18 de maio: APS Ramos (160 vagas) e APS Realengo (100 vagas);
  • 25 de maio: APS Avenida Brasil (220 vagas) e APS São Gonçalo (140 vagas).

O que é necessário para o processo de avaliação do BPC?

É recomendável agendar o atendimento o quanto antes para garantir sua vaga e evitar longas esperas, otimizando o processo de concessão do BPC. Os agendamentos podem ser realizados online, utilizando o site ou aplicativo Meu INSS, ou por meio de ligação para a Central 135.

O BPC destina-se a indivíduos com 65 anos ou mais, ou com deficiência, cuja renda familiar per capita não ultrapasse um quarto (1/4) do salário mínimo vigente (R$ 353). Além disso, não exige contribuição prévia ao INSS e equivale a um salário mínimo (R$ 1.412). Ademais, é importante ressaltar que não há 13º salário, nem é transferível aos dependentes após o falecimento.

Os requerentes passam por análise administrativa e de renda, conforme a Lei Orgânica de Assistência Social (Loas). Pessoas com 65 anos ou mais passam apenas por análise administrativa e de renda, dispensando avaliação da equipe de assistência social ou perícia médica. O agendamento antecipado garante atendimento organizado e eficiente, proporcionando suporte adequado aos beneficiários.

Imagem: Reprodução / BPC