Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

INSS faz pente-fino e pode suspender benefícios

INSS realiza pente-fino e pode suspender benefícios. Confira os detalhes e saiba como evitar a suspensão do seu benefício.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) iniciou uma operação de revisão dos benefícios, com a possibilidade de cancelar cerca de 800 mil pagamentos. Esse movimento busca potencialmente economizar até R$ 3 bilhões até o final de 2024, visando combater fraudes e corrigir irregularidades no sistema previdenciário brasileiro.

Essa fiscalização está concentrada principalmente nos auxílios-doença e no Benefício de Prestação Continuada (BPC). Segundo informações oficiais, medidas como estas são essenciais para garantir a justiça e a eficiência na distribuição dos recursos públicos, representando um esforço significativo para a saúde financeira do país.

O que está em jogo com o pente-fino do INSS?

Um celular mostra na tela 'INSS', um cofre de porquinho rosa está ao lado e cédulas de 50 e 100 reais em baixo.
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

O presidente do INSS, em declarações recentes, mencionou que até metade dos benefícios atualmente distribuídos poderiam ser revisados. Isso representaria uma economia mensal estimada em R$ 600 milhões.

A estratégia envolve uma verificação detalhada das condições de elegibilidade dos beneficiários, com o objetivo de identificar e interromper pagamentos indevidos.

Como funciona o processo de revisão dos benefícios?

  • Verificação de elegibilidade: Beneficiários podem ser convocados para novas avaliações médicas;
  • Análise financeira: Condições financeiras dos beneficiários do BPC são analisadas para confirmar se ainda se enquadram nos critérios necessários;
  • Revisão de incapacidade: Aposentados por invalidez ou aqueles em auxílio-doença podem precisar comprovar novamente sua incapacidade de trabalho.

Quem está mais vulnerável a ter o benefício suspenso?

A revisão é mais provável de afetar aqueles que estão em categorias de benefício não vitalícios, ou seja, aqueles sujeitos a revisões periódicas. Isso inclui, mas não se limita a, aposentados por invalidez que retornaram ao trabalho e beneficiários do BPC ou auxílio-doença que não realizaram a perícia médica necessária nos últimos dois anos.

É fundamental que todos os beneficiários estejam atentos às convocações do INSS para atualização de dados e realização de novas perícias médicas. Isso não apenas garante a manutenção do benefício para quem realmente necessita, mas também ajuda a evitar fraudes e uso indevido dos recursos públicos.

Veja também:

Governo abre 3,1 mil vagas para ‘Mais Médicos’ com bolsa de R$ 14 mil; saiba mais

Acompanhar as atualizações e orientações fornecidas pelo INSS é crucial para entender como essas mudanças podem afetar a vida dos beneficiários e se preparar adequadamente para as avaliações revisadas.

Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com