Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

INSS: saiba qual é a idade mínima exigida para se aposentar atualmente

Descubra quais são as diretrizes atuais da idade mínima para aposentadoria no Brasil pelo INSS a fim de planejar o futuro financeiro!

A Reforma da Previdência, implementada no Brasil em 2019, trouxe diversas alterações nas normas de aposentadoria pelo INSS, afetando milhares de trabalhadores. Desde então, a idade mínima e outros requisitos precisaram ser reajustados continuamente.

Neste contexto, é essencial se manter atualizado sobre as recentes adaptações para 2024 e o que isso implica tanto para novos quanto para antigos contribuintes. Continue a leitura para mais informações!

Qual a idade mínima para se aposentar pelo INSS atualmente?

Papel com a palavra "aposentadoria" INSS colocado em cima de uma carteira de trabalho, uma calculadora e uma nota de cem reais
Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

Posteriormente à Reforma da Previdência, os padrões para se aposentar no Brasil sofreram ajustes significativos. Em 2024, a idade mínima necessária para aposentadoria pelo INSS definiu-se em 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Esses novos requisitos basicamente respeitam uma estrutura que tende a considerar a realidade demográfica e econômica do país.

Dentro das opções de aposentadoria, as por idade e por tempo de contribuição sempre geraram dúvidas. No novo modelo, a aposentadoria exclusiva por tempo de contribuição deixou de existir para novos trabalhadores, permanecendo apenas como parte das regras de transição para quem já estava no mercado de trabalho.

Veja também:

Gasto com BPC sobe e pressiona contas do governo

Entenda as regras de transição após a reforma

As regras para quem já era segurado do INSS antes de 2019 são essenciais para entender o impacto da reforma de maneira justa. Existem diferentes formas de transição, como a idade progressiva, pedágio de 50% e pedágio de 100%, que buscam adequar o trabalhador ao novo sistema gradualmente, sem prejuízo extremo às suas expectativas de direito. Portanto, detalhando as regras de transição, são elas:

  • Idade Progressiva: a cada ano, a idade mínima para se aposentar aumenta em seis meses, até atingir o limite definido;
  • Pedágio 50%: exige-se que o trabalhador contribua mais 50% do tempo que faltaria para se aposentar pelas regras antigas, a partir de 2019;
  • Pedágio 100%: já nesta regra, o trabalhador deve contribuir o dobro do tempo que faltava para a aposentadoria.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com