Limite de juros do cheque especial começa a valer hoje

- Publicidade -

O cheque especial terá juros limitados a partir desta segunda-feira – 6 de janeiro de 2020. Agora, os bancos não poderão mais cobrar taxas superiores a 8% ao mês, o que é o equivalente a 151,8% ao ano.

É provável que você também goste:

Leilão da Receita tem iPhone X a R$ 800 e MacBook Air a R$ 750

Em 2020 haverá mais feriados em dias úteis: veja como isso impacta nas finanças

Veja os valores de multas e impostos para quem estourar cota de compras no exterior

Limite de juros do cheque especial começa a valer hoje

A limitação foi decidida pelo CMN – Conselho Monetário Nacional no final de novembro de 2019. Os juros do cheque especial encerraram o mês de novembro em 12,4% ao mês, o que equivale a 306,6% ao ano.

Primeiramente, ao divulgar a medida, o Banco Central afirmou que o teto de juros pretende tornar o cheque especial mais eficiente e menos prejudicial para a população mais pobre. Ou seja, a intenção é que as mudanças no cheque especial corrijam falhas de mercado nessa modalidade de crédito, especificamente.

De acordo com o BC, a regulamentação de linhas emergenciais de crédito existe tanto em economias avançadas quanto em outros países emergentes.

Segundo o órgão, o sistema antigo do cheque especial, que possuía taxas livres, não favorecia a competição entre os bancos. Isso porque a modalidade é pouco sensível aos juros, sem mudar o comportamento dos clientes mesmo quando as taxas cobradas sobem.

TARIFA

Para financiar parcialmente a queda dos juros do cheque especial, o CMN autorizou as instituições financeiras a cobrar, a partir de 1º de junho, tarifa direcionada a quem tem limite do cheque especial maior do que R$ 500 por mês. Equivalente a 0,25% do limite que exceder R$ 500, a tarifa será descontada do valor devido em juros do cheque especial.

A princípio, cada cliente terá um limite pré-aprovado de R$ 500 por mês para o cheque especial sem pagar tarifa. Se o cliente pedir mais que esse limite, a tarifa incidirá sobre o valor excedente. O CMN determinou que os bancos comuniquem a cobrança ao cliente com 30 dias de antecedência.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Artigo produzido com informações da Agência Brasil

Imagem: NIKCOA via shutterstock.com

Eduardo Mendeshttps://seucreditodigital.com.br/author/mendes/
Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Juro baixo e segurança jurídica atraem fundos de investimentos de private equity no Brasil

Os juros baixos fixados pelo Banco Central (Bacen) somado aos novos marcos regulatórios que trazem segurança jurídica abriu grande espaço para investidores externos que...

Valor do auxílio emergencial tem prazo para ficar na conta. Saiba quanto tempo você pode demorar para usar o benefício

Desde que o auxílio emergencial começou a ser pago, em abril desse ano, muitas regras mudaram e vários calendários de pagamento foram divulgados. No...

Caixa Tem bloqueado? Como evitar ir à agência para desbloqueio do App

Nas últimas semanas, a Caixa Econômica Federal intensificou algumas ações para evitar que aconteçam fraudes com o auxílio emergencial. Uma delas, foi o bloqueio...

Empresas poderão contratar até a metade dos funcionários com contrato por hora

Conforme projeto do governo, em breve as empresas poderão contratar até metade dos funcionários com contrato por hora. Essa mudança é a base da...
- Publicidade -