Uma nova linha de crédito voltada à taxistas e empresas de transporte escolar deve ser liberada pelo Banrisul. O novo crédito é motivado pelas dificuldades apresentadas pela categoria devido à pandemia do novo coronavírus. 

A informação foi passada a representantes do segmento e deputados na manhã de quarta-feira (17), e está marcada para a próxima terça-feira (23) uma reunião do banco que deve aprovar a operação.

É provável que você também goste:

Renda Mínima para a população ganha mais força devido ao sucesso do auxílio emergencial

Novo Serasa Score agora avisa o porquê da sua pontuação aumentar ou diminuir

Cartão de crédito do Banco Inter agora vai dar cashback em fatura paga em dia.

Banrisul lança linha de crédito voltada a taxistas e empresas de transporte escolar

Com o avanço da pandemia do COVID-19, o segmento de permissionários de transporte escolar sem dúvida é muito afetado. Afinal, a circulação de pessoas diminuiu devido ao isolamento social em todo o país. Além disso, a paralisação de aulas em instituições de ensino presenciais, como escolas e universidades, é um fator que preocupa estes trabalhadores.

Além dos transportes escolares, taxistas também sofrem com os efeitos da pandemia, que afeta diretamente o serviço destes profissionais.

Foi considerando isso que o diretor comercial de distribuição e varejo do Banrisul, Fernando Postal, pré-anunciou a abertura de uma linha de microcrédito para estes segmentos mais afetados economicamente pela pandemia.

Representantes da categoria e deputados foram informados da nova medida em reunião da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa, que aconteceu na quarta-feira (17).

Na próxima terça-feira (23) a diretoria do Banrisul deve se reunir para aprovar a operação. Contudo, informações como taxa de juros, prazos e carência ainda não foram divulgadas. A previsão é de que o financiamento seja subsidiado.

Postal garantiu que o Banco conta com diversas ferramentas para assistir a comunidade durante este período de recessão, como renegociação de dívidas e financiamento de atividades culturais.

Representantes dos transportadores escolares pedem também a isenção de taxas das prefeituras

Antes mesmo da comunicação do dirigente do Banrisul sobre a linha de crédito voltada à taxistas e empresas de transporte escolar, representantes do segmento pediram a isenção de taxas que são cobradas mensalmente pelas prefeituras. O argumento seria sobretudo a grande dificuldade enfrentada pela paralisação dos serviços durante a pandemia.

“Sem trabalho, hoje, nosso único apoio são os pais que seguem pagando, de alguma forma, as mensalidades, mas isso não serve para cobrir todas as despesas”, disse Kátia Henriques. Ela faz parte do grupo de trabalho dos proprietários de vans escolares em Porto Alegre.

Ainda que estes trabalhadores sejam autônomos e não tenham outras fontes de renda, a categoria não se encaixa em outros programas de auxílio do governo. “Fomos os primeiros a parar em função da pandemia e, possivelmente, seremos os últimos a voltar”, finalizou.

Samuel Souza, proprietário de vans escolares, também reforça a situação delicada, pois muitos trabalhadores da categoria não conseguem mais pagar o financiamento das vans usadas para trabalhar. “Ou honra o financiamento ou passa fome”, afirmou Samuel. Assim, ele lamenta que sem um auxílio externo, as atividades dificilmente serão mantidas.

Por fim, outro depoimento importante é do assessor institucional do sindicato de transporte escolar de Porto Alegre, Jaires Maciel. Ele informa que, na semana passada, os transportadores entregaram uma carta ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, fazendo pedidos de crédito subsidiado, com carência e prazos. 

Dessa forma, a categoria poderia amenizar a situação difícil em que se encontra. “A ideia é captar até R$ 12 mil por van, com juro da Selic, com carência de seis meses e liberação parcelada”, disse Maciel.

Deputados estaduais apoiam a liberação da linha de crédito voltada a taxistas e empresas de transporte escolar

Os deputados estaduais Adolfo Brito (PP), Dalciso Oliveira (PSB), Fernando Marroni (PT) e Issur Koch (PP) apoiaram a solicitação dos permissionários. Todos eles entendem a importância da categoria e reconhecem as dificuldades do setor de transportes.

Nesse sentido, o deputado Dalciso Oliveira solicitou uma carência de um ano para os créditos contratados. Além disso, o deputado Issur Koch entende que as vans podem estender seus serviços para outras necessidades, especialmente governamentais, dessa forma mantendo postos de trabalho ativos. Já o deputado Adolfo Brito demonstrou apoio aos taxistas, que também deveriam ter a linha de crédito aprovada.

Ordem do Dia

Durante o período de Ordem do Dia, no qual são discutidas e votadas as matérias em pauta, foi aprovado o requerimento de audiência pública para tratar dos Impactos Socioeconômicos da Pandemia e as Oportunidades da Inovação Social no RS. A solicitação é de autoria do deputado Tiago Simon (MDB).

Confira a lista de deputados que participaram da reunião ordinária, em ordem alfabética

  • Adolfo Brito (PP)
  • Aloísio Classmann (PTB)
  • Carlos Búrigo (MDB)
  • Dalciso Oliveira (PSB)
  • Eduardo Loureiro (PDT)
  • Fábio Branco (MDB)
  • Fábio Ostermann (Novo)
  • Fernando Marroni (PT)
  • Issur Koch (PP)
  • Ruy Irigaray (PSL)
  • Sebastião Melo (MDB)
  • Zé Nunes (PT)

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: Alf Ribeiro / Shutterstock.com

Sobre o Autor

Jessica Thome

Redatora

Redatora e produtora de conteúdo, apaixonada por conhecer o mundo e uma boa conversa.

Ver todos os artigos