Mercado Livre vai financiar veículos elétricos para seus entregadores no Brasil

0

Com a pandemia, a cultura de comprar pela internet, que já crescia, ganhou ainda mais espaço. E, com a concorrência, muitas lojas começaram a entender o valor de oferecer uma entrega rápida aos seus consumidores. É o caso da Amazon, por exemplo. Mas, por aqui, o Mercado Livre, maior portal de comércio eletrônico da América Latina, também tem novidades. Isso porque o marketplace anunciou que começará a oferecer aos seus entregadores no Brasil financiamento para comprar veículos elétricos.

Atualmente, com 10 mil veículos e 600 carretas no Brasil, e uma frota quase toda operada por terceiros, muitos com contratos de exclusividade, o Mercado Livre já tem 50 vans próprias movidas a eletricidade em operação no país. E, agora, a ideia é ampliar a frota movida a eletricidade no Brasil, a exemplo do que já começou a fazer no México. Para saber mais, continue lendo.

É provável que você também goste:

Mercado Livre faz acordo com o MP para deixar de vender agrotóxicos

Cartão de crédito sem consulta ao SPC/SERASA: será que você pode pedir um?

Confira o calendário de pagamento do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

Mercado Livre quer financiar veículos elétricos para seus entregadores no Brasil

De acordo com o vice-presidente de estratégia do Mercado Livre, André Chaves, a iniciativa segue o esforço global para reduzir emissões de carbono. Além disso, também serve como uma ponte para que seus entregadores reduzam seus custos no médio prazo. Até porque, segundo o Mercado Livre, as despesas de manutenção são menores nos carros elétricos do que nos movidos a combustão.

Entretanto, a empresa ainda não revelou qual o tamanho da expansão prevista para a frota de veículos elétricos no Brasil, tampouco o investimento que deve ser feito na iniciativa. O que se sabe, até agora, é que ela também envolverá a instalação de pontos de recarga em centros logísticos da empresa.

Empresa também anuncia abertura de cinco novos centros logísticos

Por fim, em novembro, o Mercado Livre já havia anunciada a abertura de cinco novos centros logísticos no Brasil. Tudo para reforçar sua estrutura após um salto do comércio eletrônico no país após a pandemia. Dessa forma, com os recursos captados, a ideia é ampliar a oferta de crédito para micro e pequenos empreendedores.

“Temos conseguido manter números de inadimplência iguais ou menores do que os dos grandes bancos, então entendemos que podemos dar maior escala a esse negócio”, disse Chaves, em entrevista à revista Exame.

Enfim, gostou da matéria sobre o Mercado Livre?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: adrianosiker.com/shutterstock.com

Comentários
Carregando...