Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Ministério da Fazenda autoriza e Caixa vai retomar a raspadinha Lotex

Nesta quinta-feira (28), o Ministério da Fazenda permitiu a volta da raspadinha Lotex, que terá administração da Caixa.

De acordo com o Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (28), o Ministério da Fazenda autorizou a Caixa Econômica a retomar a raspadinha Lotex (Loteria Instantânea Exclusiva). A ação era esperada desde as mudanças na regulamentação da loteria.

A mudança aconteceu por meio de um decreto de em agosto, e tem como principal objetivo destinar os recursos para diversas áreas de interesse público. Com um plano de distribuição cheio de detalhes, partes significativas dos lucros das raspadinhas serão destinadas para diversos programas governamentais.

Saiba mais sobre a volta da Raspadinha Lotex pela Caixa

Imagem de uma mão segurando uma moeda, raspando um papel, em alusão à raspadinha.
Imagem: LightField Studios / shutterstock.com

As raspadinhas chegaram no Brasil em 1990, com a ideia de ser um bilhete que apostadores poderiam adquirir facilmente em lotéricas. A emoção do jogo estava em raspar um campo – ou um conjunto de campos – do bilhete para descobrir imediatamente a possibilidade de ganhar um prêmio com algum valor em dinheiro.

Veja também:

MEI tem até hoje (28) para negociar dívida com a União e com desconto

Em 2015, no entanto, houve a suspensão das raspadinhas por determinação do Ministério da Fazenda. No mesmo ano, criaram a raspadinha Lotex, com administração da Caixa, redesenhando o modelo do jogo. A prática teve regulamentação por lei apenas em 2018, e, assim, a Loteria Instantânea realiza suas operações pelo Ministério da Fazenda, acontecendo por meio de bilhetes físicos ou virtuais.

Assim, com isso, o valor da arrecadação que o Governo conseguir com a raspadinha Lotex da Caixa, seguirá para os seguintes programas:

  • 0,4% para a seguridade social;
  • 0,9% para o Fundo Nacional de Cultura;
  • 0,9% para o Ministério do Esporte;
  • 1,5% para entidades esportivas que usarem seus nomes nas apostas;
  • 13% para o Fundo nacional de Segurança Pública;
  • 18,4% para os custos e manutenção do projeto;
  • 65% para impostos e pagamento dos prêmios.

Por que as raspadinhas estão voltando agora?

Após várias tentativas de transferência da Loteria Instantânea para iniciativa privada durante o governo de Jair Bolsonaro, todas sem êxito, o governo decidiu optar pelo retorno das raspadinhas. Agora, no entanto, funcionará de maneira a proporcionar um incremento na arrecadação. Essa medida, além de fomentar a economia, beneficiará diversas áreas de interesse público com a divisão dos lucros arrecadados.

Por fim, com a volta das raspadinhas, espera-se um aumento na arrecadação proveniente do jogo, beneficiando diretamente diferentes setores do governo federal. Assim, como a raspadinha Lotex agora ficará sob administração da Caixa, como as demais loterias, há a expectativa de que haja um alto volume de jogadores.

Imagem: LightField Studios / shutterstock.com