Moda é a categoria em mais desvantagem nas transações com cartões de crédito

0

O pagamento por cartão de crédito sem dúvida traz muito mais comodidade aos consumidores. No entanto, o outro lado da moeda para o lojista mostra o cuidado redobrado com as taxas envolvidas nas transações com cartões de crédito. Afinal, se houver qualquer descuido, a loja pode pagar mais do que deve. Nesse sentido, as lojas da categoria moda são as mais prejudicadas em todo o país.

É provável que você também goste:

Peer to Peer tem retomada de investidores pós-pandemia, segundo estudo Nexoos

Banco Inter, Santander e CCB leiloam mais de 250 imóveis com descontos superiores a 70%

Saiba como adicionar o cartão do Banco Inter no Google Pay

É o que mostra o levantamento da F360º, plataforma de gestão financeira com conciliação automática de vendas por cartão para o pequeno e o médio varejista. A fintech analisou sua base de clientes e quais segmentos tiveram o menor percentual de recuperação financeira nas vendas com cartões em agosto de 2020.

Moda é a categoria mais prejudicada em transações com cartões de crédito

A categoria “moda” é a mais prejudicada nesse sentido, recuperando apenas 0,13% do valor total gasto com as transações realizadas por cartões de crédito. Em seguida, aparecem “artigos esportivos”, com 0,18%; “alimentício”, com 0,3%; e “cosméticos”, com 1,7% de recuperação em agosto, já com a flexibilização do comércio em todo o país.

O principal motivo que explica porque esses segmentos são mais afetados é o alto número de transações no cartão. Dessa forma, é difícil auditá-las sem o apoio de um sistema próprio. Além disso, também há muitas compras parceladas, complicando a auditoria das taxas praticadas por parcela e até o pagamento na data correta.

Mas como evitar esse tipo de prejuízo?

Para evitar isso, o lojista deve comparar os arquivos de venda do PDV com as informações dos adquirentes. A análise envolve as taxas praticadas, a confirmação de que as transações estão corretas, o aluguel do POS, o chargeback e se todas as modalidades (débito, crédito à vista e parcelado) foram pagas na data de liquidação.

A solução da F360º auxilia o lojista desde o fechamento do caixa até o recebimento dos valores na conta bancária. A plataforma consegue automatizar a auditoria em três partes:

  • em primeiro lugar, acompanhando as taxas praticadas, o aluguel do POS e o chargeback;
  • fazendo o fechamento do caixa e a conciliação de cartões;
  • por fim, realizando a conciliação bancária. O sistema ainda faz auditoria retroativa logo no primeiro dia de implementação, identificando valores que podem ser recuperados pela empresa.

Conforme Henrique Carbonell, CEO da F360°, “quanto mais transações com cartões, mais complexo é o processo de auditoria e acompanhamento dessa modalidade de pagamento. Um erro pode custar muito caro, sobretudo em um cenário de necessária redução de custos. Assim, é imprescindível que segmentos dependentes dos cartões utilizem sistemas específicos para organizar a gestão financeira como um todo”.

Sobre a F360°

A F360° é uma startup com a missão de transformar a gestão de varejo de franquias e do pequeno e do médio varejista desenvolvendo a melhor ferramenta de gestão do Brasil. O objetivo é gerar eficiência operacional, evitar perdas financeiras aos seus usuários e potencializar as vendas. Desenvolvida por – e para – o varejista, a plataforma oferece, em uma ferramenta única, integração de todos os processos de gestão de uma franquia ou de pequeno e médio varejo. Se você quiser saber mais sobre a F360°, então acesse o site oficial neste link.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter, Twitch e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: George Rudy / Shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar