O Programa Bolsa Família foi criado pelo Governo Federal direcionado para famílias em situação de extrema pobreza em todo o país, com o objetivo de que consigam superar a situação de vulnerabilidade e pobreza. Entretanto, existem algumas condições para a permanência no programa. Por este motivo, confira aqui 6 motivos que fazem o benefício Bolsa Família ser cancelado em 2019.

É provável que você também goste:

WhatsApp deu prejuízo de USD 1.978.456.045,00 em dois anos e será tirado do ar?

Como funciona o Pente-fino do Programa Bolsa Família?

Cuidado: veja 6 motivos que fazem o benefício Bolsa Família ser cancelado

Primeiramente, as famílias do programa devem se atentar quanto às mensagens recebidas nos extratos de pagamento sobre a convocação para a atualização. Portanto, se você é beneficiário e não recebeu uma mensagem ao longo do mês de junho, fique atento ao extrato do mês de julho. Isso é muito importante, especialmente porque a atualização cadastral é um dos critérios para a manutenção no programa Bolsa Família. Confira logo a seguir 6 motivos que fazem o benefício Bolsa Família ser cancelado.

Atualização de saúde

Todas as famílias cadastradas e que recebem o benefício Bolsa Família devem manter os seus dados sobre a saúde permanentemente atualizados. Ou seja, é necessário procurar o CRAS ou prefeitura para atualizar as informações. Crianças menores de 7 anos, mulheres de até 44 anos e gestantes fazem parte do público-alvo.

Frequência escolar dos filhos

É imprescindível manter a frequência escolar dos filhos. Ademais, para estudantes entre 6 e 15 anos, a exigência é de 85%. Para adolescentes com idades entre 16 e 17 anos, a frequência exigida é de pelo menos, 75%. Enfim, as redes municipais e estaduais de educação, devem monitorar a assiduidade de quem recebe o benefício Bolsa Família.

Atualização de dados cadastrais

Como mencionamos anteriormente, o benefício Bolsa Família pode ser bloqueado para aquelas pessoas que não mantiverem as informações do Cadastro único do Governo Federal atualizadas.

Renda alta

O Governo Federal costuma proceder com um pente-fino mensal para detectar a renda de cada beneficiário.

Neste momento, o Ministério da Cidadania conta com seis bases do Governo Federal para cruzar os dados:

  • Relação Anual de Informações Sociais (Rais);
  • Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged);
  • Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi);
  • Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
  • Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape);
  • Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).

Com essa verificação, é possível descobrir quais famílias recebem renda acima da declarada e continuam inscritas no programa social. Algumas famílias estão tendo corte de beneficio porque apresentam renda acima do valor permitido. O benefício Bolsa Família somente é permitido para famílias com renda per capita mensal de até R$500,00. Por fim, os cancelamentos por motivo de renda foram mais frequentes nas regiões Sul e Sudeste o país.

Dados incorretos

O Pente-fino do Bolsa Família por muitas vezes, pega muita gente injustamente, Por este motivo, é imprescindível manter as informações no Cadastro único sempre atualizadas. Inclusive, deve-se informar qualquer mudanças, como a troca de escola, por exemplo. Se o seu Bolsa Família foi cortado, não se preocupe. É possível procurar a Secretaria de Desenvolvimento Social ou o Cras de sua cidade e tentar reverter a situação.

Não fazer o saque do benefício Bolsa Família

Outra situação que provoca o cancelamento do benefício Bolsa Família é quando o beneficiário deixa de realizar os saques para acumular. O problema é que o mesmo somente fica disponível por 90 dias. Depois disso, poderá ter problemas com o bloqueio, cancelamento ou suspensão do benefício se não o fizer. Se demorar muito para sacar, o dinheiro voltará para o Governo Federal e a família ficará sem o benefício.

Considerações finais

O Programa Bolsa Família costuma aplicar sanções gradativas, como uma advertência, sem afetar o recebimento do benefício. Entretanto, quando o descumprimento se repete por um período de até seis meses, pode acontecer o bloqueio, impedindo o recebimento por um mês. Se caso após o bloqueio, tudo persistir, o benefício pode ficar suspenso por até dois meses, e por fim pode ser cancelado. Contudo, isso é uma exceção. Somente o descumprimento dos compromissos do programa de forma reiterada pode ser um sinal de que a família está em maior vulnerabilidade. Portanto, famílias nessa situação só podem ser desligadas do Bolsa Família depois de passarem por acompanhamento pela área de assistência social no município. O processo segue regras específicas da gestão de condicionalidades.

Enfim, o que achou do artigo sobre o benefício Bolsa Família?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Sobre o Autor

Eduardo Mendes

Cofundador

Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. CoFundador do site Seu Crédito Digital.

Ver todos os artigos