Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Mudanças significativas na regulamentação dos jogos eletrônicos; confira!

Entenda as mudanças significativas na regulamentação dos jogos eletrônicos no Brasil, destacando os benefícios fiscais para desenvolvedores.

Na última quarta-feira (13), registrou-se um importante marco no cenário legislativo brasileiro. Estamos falando da aprovação de um projeto de lei que visa estabelecer uma base legal sólida para o florescente setor de jogos eletrônicos do país.

O PL 2.796/2021, após passar por algumas modificações, segue agora para uma nova análise na Câmara dos Deputados. A saber, ele promete trazer profundas transformações para a indústria dos games.

Diretrizes e incentivos para a indústria dos jogos eletrônicos

Duas pessoas com controles de vídeo game na mão
Imagem: Reprodução / freepik.com

A regulamentação proposta abrange uma ampla gama de aspectos, desde a produção até a comercialização e uso comercial dos jogos eletrônicos. Contudo, é crucial notar que certas categorias, como máquinas caça-níqueis e jogos de azar, foram deliberadamente excluídas, uma vez que já são reguladas por leis específicas.

Um aspecto especialmente promissor dessa nova legislação é a disposição para oferecer benefícios fiscais substanciais aos desenvolvedores.

Incentivos como descontos de até 70% no Imposto de Renda sobre remessas ao exterior e reconhecimento do desenvolvimento de jogos como atividade de pesquisa tecnológica e inovação demonstram o compromisso do governo em impulsionar o crescimento e a competitividade do setor.

Reconhecimento e proteção

Além dos incentivos fiscais, o projeto reconhece os jogos eletrônicos como negócios inovadores, concedendo-lhes um tratamento especial e simplificado no processo de formalização. No entanto, em meio aos avanços, também estabelecem-se restrições destinadas a proteger os interesses dos jovens jogadores.

Medidas como a exigência de autorização dos responsáveis legais para transações comerciais e a proibição de práticas prejudiciais à juventude sinalizam um compromisso com a ética e a segurança no desenvolvimento de jogos.

Ademais, o projeto promove a inclusão. Afinal, permite a participação de menores de idade no desenvolvimento de jogos, desde que seus direitos trabalhistas sejam integralmente respeitados.

Futuro dos jogos eletrônicos

Se aprovado, o projeto tem o potencial de impulsionar significativamente o setor de jogos eletrônicos no Brasil. Para isso, deve criar um ambiente propício para a criatividade, inovação e competitividade.

Veja também:

Descubra onde fica a melhor praia do mundo para visita em 2024 e programe-se para conhecer

Assim, ao estabelecer uma base legal sólida e oferecer incentivos tangíveis aos desenvolvedores, o país abre as portas para uma nova era de crescimento e excelência no cenário dos jogos eletrônicos.

Imagem: Reprodução / freepik.com