Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nota antiga de R$ 10 pode custar até R$ 140

0

Após o Banco Central (BC) lançar o segundo modelo de cédulas do real, chamado de segunda família, as antigas notas pararam de circular. Entre elas, há uma nota especial, comemorativa. Confira no texto a seguir quanto vale a antiga cédula de R$ 10 de polímero (plástico).

História da nota de R$ 10 de plástico

A cédula de R$ 10,00 de polímero, criada em 2000, foi feita em homenagem aos 500 anos da chegada dos portugueses no Brasil. O desenho foi realizado com o objetivo de ser especial. A nota chama a atenção por usar cores dominantes, como o azul e o laranja. E também possui um círculo vermelho dentro de outro círculo transparente no canto da cédula.

Na parte da frente da cédula, consta Pedro Álvares Cabral, com o mapa do Brasil e as caravelas ao lado. Há também uma cópia das cartas enviadas à coroa portuguesa sobre o descobrimento das novas terras.

Na parte de trás, há fotos de diversos brasileiros para representar a diversidade cultural e étnica da nação. Há também um mapa do país e a escrita “Brasil 1500-2000″. A nova nota começou a circular ao lado da cédula de R$ 10 tradicional, com uma arara no verso e uma representação da república na frente.

nota de R$ 10 antiga
Imagem:  Reprodução / Banco Central

Qual o valor da antiga cédula de R$ 10 de plástico?

A cédula de R$ 10 de plástico é vista como a mais rara da família real, junto a nota de R$ 1. Foram feitas antigamente 250 milhões de exemplares, porém, ao passar dos anos esses exemplares foram sumindo, ficando danificados ou então foram recolhidos pelo Banco Central para surgir à segunda família do real.

Hoje em dia, as cédulas de R$ 10 de plástico ainda estão circulando, sendo utilizadas como dinheiro regularmente. Contudo, isso não compensa, porque o valor da cédula para colecionadores está custando entre R$ 135, R$ 140 ou mais.

Então, caso você tenha uma nota assim, pense bastante antes de gastar. É mais lucrativo guardar, não só pela história da cédula mas também se desejar revender algum dia.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então, siga-nos no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Maksym Kapliuk / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar