Nota de R$ 200 suspensa? Partidos pedem suspensão da nova nota ao STF

A nova nota de R$ 200, cujo anúncio de lançamento foi feito no mês passado, poderá ser suspensa antes mesmo de ter sido lançada. Isso porque três partidos entraram ontem (20) com ação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo a suspensão da circulação das novas notas. Vale lembrar que, a princípio, as notas de R$ 200 deveriam começar a circular no fim deste mês.

É provável que você também goste:

nextJoy: Banco next, do Bradesco, lança conta digital gratuita para crianças e adolescentes em parceria com a Disney

Lei que cria linha de crédito para autônomos é sancionada por Bolsonaro

Em 2014, Simpsons previu nota de R$ 200 anunciada por Guedes e Bolsonaro

PSB, Rede e Podemos pedem que nota de R$ 200 seja suspensa

De acordo com os partidos que entraram com a ação na Justiça (PSB, Rede e Podemos), não foram apresentadas justificativas suficientes para o lançamento da nova nota, nem estudos de impacto pelo Banco Central. Além disso, importantes órgãos de combate à corrupção e ao crime organizado, como o Ministério da Justiça, também não foram consultados. Sendo assim, os três partidos pedem que a nova nota de R$ 200 seja suspensa imediatamente.

Os partidos decidiram entrar com a ADPF (Ação por Descumprimento de Preceito Fundamental) após 10 organizações anticorrupção divulgarem uma nota pública contrária a criação da nota de R$ 200.

Conforme o documento, as organizações anticorrupção alegam que a criação da nova nota facilita crimes de lavagem de dinheiro, corrupção, sonegação fiscal, ocultação e evasão de divisas; afinal, com notas de valores maiores, fica mais fácil armazenar e transportar valores obtidos de forma ilegal.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: rafastockbr / Shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais