Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nova lei do FGTS permite liberação imediata para trabalhadores demitidos

Nova lei do FGTS permite liberação imediata dos fundos para trabalhadores demitidos, proporcionando alívio financeiro rápido. Saiba como acessar o benefício.

O Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, surpreende com uma proposta de reforma nas regras para retirada do FGTS, que promete beneficiar trabalhadores demitidos. O novo projeto de lei, atualmente em discussão, visa facilitar o acesso ao fundo para aqueles que optaram pela modalidade de saque-aniversário e foram demitidos sem justa causa.

Essa mudança tem o potencial de proporcionar alívio financeiro imediato aos trabalhadores, permitindo uma maior flexibilidade no uso dos recursos do FGTS. A proposta também busca fornecer crédito mais acessível, com juros reduzidos e condições melhoradas.

Neste artigo, exploraremos os detalhes da reforma proposta e os possíveis impactos positivos para os trabalhadores brasileiros.

Qual é a proposta atual para o saque do FGTS?

Cofre de porquinho, calculadora, caneta e celular com logo do FGTS
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

No regime atual, os trabalhadores que escolhem a modalidade de saque-aniversário do FGTS têm a opção de retirar uma parte de seus fundos no mês de seu aniversário.

Entretanto, essa modalidade restringe o acesso ao saldo total imediatamente após uma demissão, disponibilizando-o somente dois anos após o evento, a menos que o saque seja antecipado na forma de empréstimo.

A proposta de reforma trazida por Luiz Marinho tem o objetivo de eliminar a espera de dois anos para os trabalhadores demitidos que aderiram ao saque-aniversário. Com essa mudança, o saldo do FGTS seria liberado imediatamente, proporcionando um alívio financeiro mais rápido para quem perdeu o emprego.

Detalhes da mudança planejada

Atualmente, a opção de saque-aniversário é atraente para muitos devido à sua flexibilidade, mas essa nova medida pode ampliar ainda mais seu apelo.

Após o anúncio, a proposta passará agora pela avaliação do Congresso Nacional, onde deve ser debatida nas comissões competentes antes de ser levada à votação.

Veja também:

Conta de luz deve ter bandeira verde até maio de 2025; entenda

A expectativa é que a discussão mobilize tanto os defensores dos direitos dos trabalhadores quanto aqueles preocupados com a sustentabilidade do fundo do FGTS a longo prazo.

Imagem: rafapress / Shutterstock.com