Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

O que é necessário para se aposentar ainda este ano?

Descubra como se aposentar ainda este ano com as novas regras do INSS para a aposentadoria especial. Entenda os requisitos!

Os trabalhadores que desejam se aposentar em 2024 precisam estar atentos às atualizações nas regras da aposentadoria especial do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Este benefício destina-se a profissionais expostos a riscos à saúde, como eletricistas, mineiros e outros trabalhadores que lidam com agentes químicos, físicos ou biológicos.

Recentemente, o INSS ajustou as regras da aposentadoria especial em conformidade com a reforma previdenciária de 2019. Essas mudanças consideram a natureza do trabalho e o tempo de exposição a agentes nocivos, além de introduzir uma idade mínima para a concessão do benefício.

Idade mínima para se aposentar

Vai ficar mais difícil se aposentar em 2024
Imagem: gpointstudio / Freepik

Para se qualificar, o trabalhador deve comprovar um período específico de exposição a riscos. Esse período varia entre 15 e 25 anos, conforme a atividade exercida. Além disso, a idade mínima também passou a ser um fator determinante. As novas diretrizes estipulam:

  • 55 anos para atividades de alto risco;
  • 58 anos para risco moderado;
  • 60 anos para outras atividades.

Os agentes de risco que justificam a aposentadoria especial incluem fatores físicos, como ruído excessivo, vibrações, radiações e temperaturas extremas. Ademais, agentes químicos, como benzeno e asbesto; e elementos biológicos, como bactérias e vírus.

Além disso, riscos físicos excepcionais, como trabalho em locais elevados, subterrâneos ou com materiais inflamáveis e explosivos, também são considerados.

Tempo mínimo de contribuição

O tempo mínimo de contribuição necessário varia de acordo com o nível de exposição aos riscos, sendo 15, 20 ou 25 anos. Esses critérios foram projetados para permitir que trabalhadores sujeitos a condições perigosas possam se aposentar mais cedo, recompensando-os pelo desgaste e pelos perigos inerentes às suas funções.

O objetivo dessas mudanças é garantir uma aposentadoria justa e adequada para os profissionais expostos a condições de trabalho adversas. O ajuste das regras busca refletir as novas realidades do mercado de trabalho e atender às necessidades específicas de cada atividade.

Veja também:

Brasileiros ganham novo feriado nacional; veja a data da folga

Assim, o INSS visa proporcionar uma aposentadoria digna para esses trabalhadores, após anos de dedicação em ambientes de alto risco. Para se aposentar ainda este ano, os trabalhadores devem verificar se cumprem os requisitos atualizados e reunir a documentação necessária para comprovar o tempo de exposição aos riscos.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com