Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Órgão do governo utilizará inteligência artificial para revisar benefícios do INSS

Saiba mais sobre como um órgão governamental pretende utilizar inteligência artificial para revisar benefícios do INSS!

Durante a 10ª edição da Brazil Conference, em Boston, nos EUA, o advogado-geral da União, Jorge Messias, anunciou uma iniciativa para empregar inteligência artificial (IA) na revisão de pedidos de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que foram negados.

Dessa forma, saiba mais informações sobre os detalhes dessa iniciativa e seu impacto no sistema previdenciário brasileiro. Continue a leitura!

AGU irá utilizar inteligência artificial para revisão de benefícios do INSS

Sigla da inteligência artificial em cima de tablet
Imagem: Deemerwha studio / shutterstock.com

Segundo Messias, a proposta não é apenas evitar a judicialização desnecessária, mas também otimizar processos e garantir decisões mais ágeis e eficientes. O projeto recebeu o nome de “Pacifica” e é um esforço para desjudicializar ações da AGU (Advocacia Geral da União) especialmente no que diz respeito a questões previdenciárias. Ainda, o projeto tem a parceria da Defensoria Pública Federal.

O piloto está previsto para iniciar suas operações em junho deste ano. Ademais, um dos aspectos mais promissores do projeto “Pacifica” está no seu potencial para revolucionar o tratamento das questões previdenciárias pelo sistema de justiça por meio de IA.

Atualmente, uma grande parcela das ações da AGU diz respeito a benefícios do INSS. A automação desses processos poderia não apenas agilizar a revisão dos pedidos negados, mas também permitir que o judiciário foque em questões mais complexas e fundamentais para a cidadania.

Saiba mais sobre o projeto

Ainda, a implementação da inteligência artificial no sistema de justiça não está livre de desafios. Um dos pontos levantados por Messias é a preocupação com a possibilidade de a IA replicar padrões de injustiça existentes, em vez de corrigi-los. Isso levanta uma questão sobre até que ponto é possível confiar em algoritmos para tomar decisões justas, por exemplo.

Veja também:

Imposto de Renda: como a extinção da dedução do INSS de empregadas domésticas afeta os empregadores?

Dessa forma, a desjudicialização, proposta pelo projeto “Pacifica”, representa um passo ousado em direção à modernização do sistema de justiça. Ao oferecer um balcão de revisão de pedidos do INSS negados antes que estes se transformem em ações judiciais, a AGU e a Defensoria Pública Federal pretendem reduzir significativamente o número de casos nos tribunais.

Imagem: Deemerwha studio / shutterstock.com