A equipe econômica do Governo planeja “abrir as porteiras”, ao liberar um Pacote pós-Previdência com ações de estímulo à demanda, como a liberação do FGTS ativo e inativo, PIS/Pasep e muito mais. O Ministro da Economia Paulo Guedes pretende fazer um anúncio sobre a segunda parte da agenda do Governo que objetiva reduzir o Estado e a dívida pública, e ao mesmo tempo estimular a atividade.

É provável que você também goste:

Reforma da Previdência é aprovada no 1º turno da Câmara por 379 a 131 votos

Pacote pós-Previdência do Governo libera FGTS, PIS/Pasep e muito mais

São várias as medidas, como a Reforma Tributária, a aceleração do programa de privatizações, estímulo à demanda (liberação do FGTS, PIS e Pasep), facilitar criação de empresas, desburocratizar a máquina pública, dar garantias para o crédito e desoneração de bens de capital e de informática.

Comentou uma fonte ao Valor Econômico:

“Depois da Previdência a gente vai abrir a porteira”, afirmando ainda que é quase um Plano Plurianual, de tantas medidas.

Entretanto, as medidas que os trabalhadores mais esperam é a liberação do saldo das contas do FGTS, tanto das contas ativas quanto inativas, e do PIS/Pasep. Até o presente momento, ainda não se sabe qual o valor do FGTS ativo será liberado. Tampouco qual será o ponto de corte para o saque do FGTS inativo. Só nos resta aguardar por mais desdobramentos.

O presidente da Câmara – Rodrigo Maia (DEM-RJ) promete que essa semana será concretizada a votação da Reforma da Previdência em dois turnos. Caso isso realmente aconteça, o Governo promete que haverá uma considerável redução da incerteza na economia. Ademais, que a retomada do crescimento no país estará muito mais fortificada.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.