Prêmio Nobel de Economia 2020 vai para pesquisadores de teoria sobre leilões

Os pesquisadores venceram o prêmio por seus estudos sobre leilões.

0

A Real Academia de Ciências da Suécia anunciou hoje (12) os vencedores do Prêmio Nobel de Economia 2020. Esse ano, os vencedores foram os norte-americanos Paul R. Milgrom, de 72 anos, e Robert B. Wilson, de 83 anos. Ambos são professores da Universidade Stanford e ganharam o prêmio por seus trabalhos na melhoria da teoria e na criação de novos tipos de leilão.

É provável que você também goste:

Saiba como evitar cair em golpes no cadastro do Pix, do Banco Central

Confira 4 cartões de crédito que continuam aprovando mesmo com score baixo

Confira 3 dicas para fazer compras pela internet com segurança

Conheça a teoria que rendeu o prêmio

De acordo com a Real Academia de Ciências da Suécia, “os vencedores deste ano estudaram como funcionam os leilões. Eles também usaram seus insights para criar um novo leilão e formatos para bens e serviços que são difíceis de vender de uma forma tradicional, como frequências de rádio. Suas descobertas beneficiaram vendedores, compradores e contribuintes de todo o mundo. Os leilões estão por toda a parte e afetam o nosso dia a dia.”

Entre outas coisas, Wilson e Milfrom descobriram que a oferta feita de forma racional costuma ser menor do que a melhor estimativa sobre o valor comum. Isso ocorre porque há uma preocupação com a “maldição do vencedor”. Em outras palavras, o participante do leilão tende a dar um lance menor por temer pagar em excesso e ter prejuízo.

Ademais, a dupla criou outros formatos para vender itens inter-relacionados simultaneamente. Em 1994, os EUA usaram um de seus projetos de leilão para vender frequências de rádio a operadoras de telecomunicações. Os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2020 também trabalharam nos mecanismos de alocação de slots de pouso em aeroportos.

Milgrom também formulou uma teoria mais geral dos leilões. Conforme essa teoria, um leilão gera preços mais altos quando os compradores conseguem informações sobre os lances planejados por outros licitantes durante a licitação.

“Por exemplo, se você estivesse fazendo uma licitação para petróleo em alguma área e não sabe quanto petróleo está lá embaixo. Os dados não estarão disponíveis até que você perfure ou licite para rádio espectro e você deseja saber o valor dele, depende de qual será a demanda futura ou o que vai acontecer com a tecnologia futura. Você tem que fazer estimativas disso que são guiadas apenas por dados. Se suas estimativas estiverem erradas, você estará sujeito à maldição do vencedor”, explicou Milgrom.

Mas o que os vencedores do Prêmio Nobel de Economia 2020 vão fazer com o prêmio?

Os dois pesquisadores vão dividir o prêmio de 10 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 6,3 milhões). Robert Wilson disse que vai guardar o prêmio recebido para a família. Afinal, segundo ele, com a pandemia, “não há muito o que fazer, não se pode viajar”.

Paul Milgrom, por outro lado, não comentou sobre o que pretende fazer com o dinheiro recebido. Ele disse à Reuters que Wilson, teve que ir até sua casa lhe contar sobre o prêmio compartilhado, pois seu telefone estava no modo silencioso para que pudesse dormir.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: twitter da Universidade de Stanford.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais