Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Profissionais da educação poderão ter reajuste de até 31%

Profissionais da educação podem receber aumento salarial significativo. Descubra como isso impacta suas finanças e carreira

Na mais recente reunião entre representantes do governo brasileiro e profissionais da educação federal, que ocorreu nesta quarta-feira (15), foram apresentadas propostas de reajuste salarial que prometem impactar significativamente a carreira desses servidores nos próximos anos.

Assim, o encontro, marcado por intensas discussões, culminou com uma proposta de reajuste salarial escalonado, apresentada pelo governo federal. De acordo com a proposta, não haverá aumento salarial em 2024, mas nos anos seguintes haverá incrementos significativos. Veja mais detalhes!

Reajuste para os profissionais da educação

Para 2025, está previsto um reajuste de 9%, seguido de um aumento de 3,5% em 2026. Além disso, a proposta inclui um aumento nos steps, que são as progressões de carreira, de 4,5% em 2025 e de 5% em 2026.

De acordo com as projeções, os reajustes acumulados durante o período de 2023 a 2026 prometem elevar o vencimento básico em até 43% e o teto da malha salarial em 27,8%. Isso significa que, por exemplo, um professor doutor DE teria seu salário básico elevado para R$ 13.753,95 e o teto salarial alcançaria R$ 26.895,69 em 2026.

professora escrevendo em quadro negro na sala de aula
Imagem: Grusho Anna / shutterstock.com

Contraproposta do sindicato

Na véspera da reunião, o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior confrontou a oferta governamental com uma contraproposta própria. Dessa forma, eles solicitam um reajuste que comece já em 2024, com um índice de 7,06%, seguido por 9% em janeiro de 2025 e 5,16% em maio de 2026. 

Além disso, a contraproposta sindical também inclui demandas por correção inflacionária das verbas de uso discricionário a partir de 2016, com o objetivo de garantir investimentos em infraestrutura e condições adequadas para trabalho e estudo.

Veja também:

O que fazer se você comprou passagem aérea para o aeroporto de Porto Alegre?

Ademais, o sindicato critica a proposta de aumento de 0,5% nos steps para algumas classes, argumentando que isso poderia agravar as distorções entre o piso e o topo da carreira docente.

Imagem: Grusho Anna / shutterstock.com