Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Programa ‘Brasil climatizado’ está dando ar-condicionado grátis para brasileiros?

Segundo uma publicação, o Governo Federal estaria dando ar-condicionado grátis, a partir do programa “Brasil Climatizado”. Saiba mais!

Uma pesquisa do Mercado Ads, do Mercado Livre, mostrou que termos como ventilador e ar- condicionado dominaram as buscas na Black Friday, com a onda de calor sendo o fator que aumentou a procura. Apesar do interesse pelos aparelhos, nada aponta para criação de um programa, o “Brasil Climatizado”, para entrega de ar-condicionado grátis.

De acordo com a postagem, o Governo Federal, a partir do programa “Brasil Climatizado” estaria em parceria com a empresa de eletrodomésticos LG para realizar uma distribuição de ar-condicionado grátis para a população. “Milhares de brasileiros que se inscreveram já estão recebendo seus aparelhos em casa”, diz o falso anúncio.

‘Brazil Climatizado’ e ar-condicionado grátis

Ao todo, segundo o anúncio, o governo distribuiu cerca de 10 mil ar condicionados grátis para a população elegível ao programa Brasil Climatizado. Procurada pelo UOL, a Secretaria de Comunicação esclareceu que essa proposta não existe e que não existe nenhum debate para criação.

Veja também:

Prazo para usar crédito de nota fiscal TERMINA HOJE (30); veja se você pode receber

O que chama atenção é que o link da postagem encaminha o usuário para um site com layout parecido com a página da CNN Brasil, que fala sobre venda de aparelhos por preços surpreendentemente baixos, R$ 133,79. No começo do mês, a empresa alertou o uso de sua marca de forma indevida para outro tipo de fraude, que também foi apurado pelo UOL.

Como economizar utilizando ar-condicionado nesse calor
Imagem: Africa Studio / shutterstock.com

Uma pesquisa rápida no Google mostra ar-condicionados da marca LG, que seria a suposta parceira do Governo no programa Brasil Climativado, por R$ 2 mil. Há também aparelhos acima de R$ 3 mil.

Usuário deve desconfiar de propostas muito boas

Em caso de dúvida sobre alguma promoção ou cadastro que surgiu nas redes sociais, o recomendado é verificar a veracidade do link. Nesse sentido, o usuário deve verificar se a grafia coincide com a da empresa e pesquisar a promoção no site oficial do anunciante. 

Além disso, a pessoa não deve clicar em qualquer link recebido por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram. Quando fizer compras virtuais, preferir o pagamento por cartão de crédito. As operadoras, na maioria das vezes, auxiliam na identificação de fraudes e até na restituição do valor, se necessário.

Imagem: ifeforstock / freepik.com