Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Projeto de lei pode aumentar o teto de faturamento do MEI para R$ 130 mil

Proposta de lei visa elevar o limite de renda do Microempreendedor Individual (MEI) para R$ 130 mil. Apoie essa iniciativa agora!

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 108/21, em tramitação na Câmara dos Deputados, promete alterações significativas para o Microempreendedor Individual (MEI) no Brasil. Com a proposta de elevar o limite de faturamento anual de R$ 81 mil para R$ 130 mil, o projeto visa flexibilizar e ampliar as possibilidades para os pequenos negócios, além de permitir a contratação de até dois empregados.

De acordo com Jayme Campos, senador e autor do projeto, o objetivo é beneficiar quem deseja expandir suas atividades e também aumentar o número de trabalhadores formais no país. A proposta, já aprovada pelo Senado, agora aguarda análise detalhada de diversas comissões antes de ser levada a plenário na Câmara.

Como ficam as obrigações tributárias para os MEIs?

Projeto de lei permite que servidores se tornem MEIs
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

Outrossim, o advogado tributarista Rafael Simão explica que a transição de MEI para microempresa acarreta mudanças significativas nas responsabilidades tributárias. Enquanto o MEI paga valores fixos que englobam contribuições como INSS, ISS e ICMS, ao se tornar uma microempresa, esses impostos passam a ser calculados com base no faturamento real, aumentando as obrigações acessórias.

Segundo Mérces da Silva Nunes, essa transição demanda uma contabilidade mais detalhada e o cumprimento de mais obrigações fiscais. Portanto, é essencial que os empreendedores estejam cientes das implicações fiscais ao fazer essa mudança, buscando apoio especializado para garantir conformidade e evitar problemas futuros.

Ultrapassei o limite do MEI, e agora?

Caso o MEI ultrapasse o limite de faturamento, é fundamental comunicar o desenquadramento à Receita Federal imediatamente para evitar multas. Assim, o faturamento exceder no máximo 20% do limite, o excesso pode ser gerenciado com o pagamento retroativo dos impostos devidos. Se o excedente for maior, a migração para microempresa torna-se obrigatória.

Veja também:

Nubank tem 3 milhões de clientes com menos de 18 anos; saiba mais

Fique por dentro da tramitação do PLP 108/21 para manter-se atualizado sobre possíveis mudanças legislativas. É aconselhável consultar um contador para planejar adequadamente qualquer transição de regime tributário, garantindo conformidade legal. Além disso, mantenha todas as documentações em dia para facilitar qualquer alteração no seu regime tributário, assegurando uma transição sem complicações.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com