Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Qual o fundo do poço para o Bitcoin, de acordo com especialistas?

0

O mercado de criptomoedas está, mais uma vez, passando por um período de desvalorização intensa. O token, que já chegou a valer mais de US$ 60 mil, atingiu a marca de US$ 29 mil na manhã da terça-feira (10).

Outras criptomoedas também foram atingidas: ethereum, binance, solana e cardano caíram cerca de 15% na semana passada, enquanto a dogecoin caiu 10%. Nessa situação, muitos investidores em crypto estão se perguntando até onde vai a baixa dos ativos digitais. Confira a resposta dos analistas de mercado.

É provável que você também goste:

Analista indica 6 criptomoedas que comprou aproveitando a queda drástica do bitcoin

Em pouco mais de 3 meses, Bitcoin cai pela metade do preço

O Bitcoin vai desvalorizar mais ainda?

De acordo com André Franco, analista-chefe do Mercado Bitcoin, talvez o bitcoin continue em queda, chegando a ser negociado até mesmo por US$ 20 mil, valor que marcou o início na alta do token.

Entre os culpados da baixa, o analista aponta o cenário global como o principal responsável. Ao acompanhar a cotação do ativo, é percebe-se que a queda teve início após o aumento a taxa de juros dos Estados Unidos.

O lockdown na China, que mexeu com várias economias do mundo, incluindo o Brasil e a guerra entre Ucrânia e Rússia, também continuam a causar inseguranças financeiras. Nessa situação, os ativos que mais sofrem são os investimentos de alto risco, como as criptomoedas.

Mesmo com as operações no vermelho, Orlando Telles, sócio fundador da Mercurius Crypto, acredita que o momento é bom para quem quer comprar criptomoedas como investimento a longo prazo.

“Para mim, esse é um dos melhores momentos para estar posicionado em criptoativos quando se pensa em termos de fundamentos. Há seis meses, o mercado alcançou o maior número de desenvolvedores no mercado, e também estamos alcançando a maior entrada de ‘venture capital’ [capital de risco] da história nestes últimos seis meses” declarou em entrevista ao MoneyTimes.

Para quem investe a anos em bitcoin a baixa é algo esperado, visto a alta volatilidade dos ativos digitais. A indicação é de que a queda não deve ser tomada como um declínio definitivo dos ativos.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal no YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, InstagramTwitch. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: nuttapon averuttaman / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar