Remessa Online investe em meio à crise e expande atuação para o mercado latino-americano

0

A Remessa Online, plataforma brasileira de transferências internacionais, acrescenta duas novas moedas em sua operação e passa a realizar transferências em pesos argentinos e pesos chilenos. A novidade, inédita no mercado brasileiro de fintechs, favorece o usuário na transparência de taxas e previsibilidade dos custos. Uma vez que não é mais necessária a compra de uma moeda intermediária, como o dólar, para depois ocorrer uma nova conversão pela instituição bancária do beneficiário.

É provável que você também goste:

Quais os serviços do Nubank que mais cresceram durante a quarentena?

Remessa Online investe em meio à crise e expande atuação para o mercado latino-americano

A maioria dos bancos praticam custos altíssimos para moedas de baixa liquidez, como é o caso do Chile e da Argentina. Entretanto, as remessas digitais permitem a visão geral do preço cobrado com a segurança de saber o valor contratado e o valor final a ser depositado em conta já no momento da simulação online, sem taxas ocultas.

“Sabemos que realizar transferências em pesos argentinos ou pesos chilenos hoje não é uma operação tão simples, uma vez que não são moedas conversíveis como as outras 7 que já operamos. Daí a oportunidade de sanar esse problema dos usuários que precisam enviar valores a esses países com a vantagem de termos o processo 100% online, mais barato e com o envio feito em até 1 dia útil, bem mais rápido do que os bancos” comenta Alexandre Liuzzi, co-fundador e diretor de estratégia da Remessa Online.

A oportunidade de remessa em moeda local contribui também para o aumento do número de transações. Uma vez que esses países são marcados pela alta presença de brasileiros. Na Argentina, o número de estudantes universitários com nacionalidade brasileira chega a mais de 60% no curso de medicina da Universidade de Buenos Aires, por exemplo, e no Chile, concentram-se muitos profissionais expatriados, especialmente da área de tecnologia, além de ser uma região com índices de desemprego e custo de vida relativamente baixos.

“Entendemos que, uma vez que há brasileiros nesses países, pode haver a necessidade de envio de remessas, especialmente nesse cenário de crise imposto pelo COVID-19, e estamos disponíveis para ajudar nesse processo, facilitando ao máximo a vida de quem precisa resgatar ou enviar dinheiro às suas contas no exterior ou até manter financeiramente familiares fora do país” complementa Liuzzi.

Chile e Argentina

As remessas para Chile e Argentina em moeda local estão disponíveis apenas entre pessoas físicas, para a manutenção de residentes (transferência para brasileiros que moram no exterior, como familiares e amigos, ou até mesmo estrangeiros que dependem financeiramente de residentes no Brasil) e disponibilidade (transferência para conta do mesmo titular) sob limite de até US$ 1.500 por operação e até duas operações por dia. Veja mais detalhes em https://www.remessaonline.com.br/

Sobre a Remessa Online

A Remessa Online é uma das maiores plataformas brasileiras de transferências internacionais, que oferece o jeito mais rápido, seguro, transparente e barato de enviar dinheiro para o exterior ou receber valores em outras moedas na comparação com outras instituições financeiras. A plataforma foi criada pela BeeTech em agosto de 2016 para trazer taxas justas e a melhor experiência para quem faz transferências internacionais. Já atendeu mais de 250 mil clientes, já tendo transacionado mais de R$10 bilhões.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Krystyna Marych via shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais