Quais os serviços do Nubank que mais cresceram durante a quarentena?

0

A pandemia do novo coronavírus certamente está sendo um momento de adaptação para muitos. O afastamento social, ao mesmo tempo que prejudicou alguns negócios que dependiam de visitas em seus espaços físicos, fez os serviços online se fortalecerem. As fintechs, empresas que usam da tecnologia para oferecer soluções financeiras, estão atraindo mais clientes e o uso de suas funcionalidades está aumentando. O Nubank, por exemplo, está tendo bons resultados desde que sair de casa para buscar serviços financeiros ficou mais difícil. Não foi à toa que a empresa atingiu em 2020 a marca de 25 milhões de clientes.

É provável que você também goste:

Auxílio emergencial: 10 motivos que podem bloquear a sua 3ª parcela

Caixa lança calendário de pagamentos do novo lote do Abono Salarial 2020/2021

Vidas negras importam: Nubank cria vídeo publicitário em defesa dos negros

De acordo com uma publicação feita hoje (4) no site da própria fintech, mais de 2 milhões de clientes passaram a fazer recargas de celular online pelo app do Nubank. A funcionalidade permite recarregar números de qualquer operadora, podendo ser usado para isso o saldo da conta digital ou o cartão de crédito da instituição. O número de clientes do Nubank que utilizaram os serviços de recargas aumentou 86%.

“Só no mês de maio foram cerca de 2,2 milhões de recargas feitas pelo app – o maior volume desde o lançamento da opção, em setembro de 2019”, diz a publicação no site da fintech. Vale lembrar que, para efetuar a recarga, é necessária a senha de 4 dígitos do seu cartão roxinho.

Cartão virtual para compras online

Outra ferramenta oferecida pelo Nubank é o cartão virtual. Ele consiste na geração de um número, data de vencimento e código de segurança (CVV) para compras online. É uma opção mais segura para pagamentos em lojas virtuais e aplicativos, evitando que você precise compartilhar informações de seu cartão físico na internet. O cartão virtual tem uma validade determinada. O uso da funcionalidade aumentou 31%.

Esses aumentos foram registrados nos últimos dois meses, período em que muitas pessoas ficaram em casa e precisaram resolver diversas coisas online, como compras, pagamentos de contas e o próprio trabalho.

Os boletos de água, luz e telefone também estão sendo mais pagos pelo aplicativo do Nubank, sendo que esse serviço registrou um aumento de 22% nos últimos dois meses. A vantagem de fazer pagamentos online é não enfrentar filas, não se expor ao risco de pagar o coronavírus e ter um controle maior das finanças, com relatórios dos gastos do mês no aplicativo.

Além disso, novas funcionalidades foram sendo inseridas ao app por causa da pandemia. O botão de doações é um exemplo. Por meio dele, os clientes da fintech podem apoiar financeiramente instituições como Action Aid, Ação da Cidadania, Cruz Vermelha Brasileira e Hospital das Clínicas de São Paulo.

Outros apps para pagar contas e fazer recargas

O Nubank é um aplicativo que permite realizar diversos serviços, como recargas de celular, pagamentos de boletos, transferências gratuitas para qualquer banco, emissão de boletos, além de deixar seu dinheiro rendendo todos os dias.

Além do app do Nubank, existem diversos outros aplicativos que permitem que você tenha acesso a diversos serviços financeiros sem sair de casa e em poucos minutos. O PicPay, por exemplo, permite realizar recargas, transferir dinheiro para outros usuários e pagar boletos (com o acréscimo de uma taxa de 2,99%).

O saldo do PicPay também rende todos os dias, de acordo com o CDI. Uma vantagem é que você pode transferir seu Auxílio Emergencial direto para ele, usando seu cartão virtual da Caixa. Em poucos minutos, o saldo entra na sua conta no app e você já pode utilizar. Outro benefício do PicPay são as promoções de cashback, que em alguns dias oferecem aos usuários uma parte do valor de cada transação de volta.

De forma parecida funciona o aplicativo Ame, que também pode servir para utilizar o Auxílio Emergencial do governo, além de oferecer cashback nas compras em sites parceiros. É possível ser utilizado por empresas para vender sem precisar de maquininha de cartão de crédito.

Setores que cresceram na pandemia

Por mais que a quarentena tenha trazido prejuízos financeiros para muitos setores da economia, alguns tiveram ganhos causados pelos isolamentos. A empresa Zoom, que oferece software de videoconferência, cresceu 1.123% com a pandemia, por exemplo. O crescimento foi registrado no primeiro trimestre de 2020, comparado com o mesmo período do ano passado. No período mais recente, o lucro do Zoom foi de US$ 27,1 milhões.

Os serviços online de forma geral tiveram um bom desempenho, com as pessoas ficando cada vez mais em casa. A venda online de vinhos, por exemplo, cresceu 40% durante a pandemia no Brasil. O dado é do e-commerce Wine, que comparou o volume de vendas entre a primeira e a segunda quinzena de março desse ano. 

A loja online de vinhos registrou um aumento de 30% no número de pessoas que faziam sua primeira compra, seja pela loja no site ou pelo aplicativo da empresa. O e-commerce também permite que os sócios de seu clube ganhem cashback, ou seja, uma parte do valor das compras vira saldo para a próxima.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Divulgação / Nubank

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar