Muitos usuários estão utilizando as redes sociais, especialmente o Twitter, para reclamar da reprovação no Auxílio Emergencial. E o pior é que a maioria dessas pessoas ficaram por muitos dias aguardando ansiosamente pelos R$ 600 (ou R$ 1200). E tudo isso para que? Se frustrar no fim de tudo. Mas afinal, o que os os primeiros reprovados no Auxílio Emergencial podem fazer?

Infelizmente, os reprovados no Auxílio Emergencial estão, em muitos casos, apavorados. Afinal, sem poder trabalhar devido a quarentena, da onde essas pessoas irão tirar dinheiro para sobreviver nesse momento?

É provável que você também goste:

Teve auxílio emergencial da Caixa negado? Você ainda tem chance de conseguir, veja como

Pagamentos de boletos confirmados não foram pagos pelo Nubank, empresa promete pagar os juros.

Coronavírus: justiça determina suspensão do desconto em folha de crédito consignado

O que fazer em caso de reprovação no Auxilio Emergencial?

Mas afinal, o que fazer? Existe a possibilidade de contestar a reprovação no Auxílio Emergencial. Caso você não tenha feito isso, faça. Mas antes veja se você realmente cumpre todos os requisitos do programa social, pois o  benefício é pago apenas para as pessoas que cumprem TODOS os critérios, de acordo com o DECRETO Nº 10.316, DE 7 DE ABRIL DE 2020.

  • Antes de mais nada, é necessário ser maior de 18 anos;
  • Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou renda mensal por pessoa de até
  • meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Não ter rendimentos tributáveis acima do teto R$ 28.559,70 em 2018 (Declaração de Imposto de Renda);
  • Alem disso, não pode ser aposentado ou receber outro beneficio do governo, exceto Bolsa Família.
  • Não estar recebendo o seguro-desemprego;

Dataprev não informa motivo aos cidadãos que foram reprovados no Auxílio Emergencial

Primeiramente, saiba que a Dataprev é a responsável pelo processamento e cruzamento dos dados de todos os brasileiros que solicitaram o auxílio. Alem disso, a instituição não informou o motivo da reprovação dos pedidos.

De acordo com esta organização, das 23 milhões de solicitações, apenas 16,4 milhões das pessoas cumprem todos os requisitos e receberão o Auxílio Emergencial. Sendo assim, 30% dos pedidos foram reprovados no auxílio emergencial.

Entretanto, muitas dos reprovados no auxílio emergencial afirmam cumprir todos os requisitos acima dizem que foram reprovadas. E mesmo fazendo a contestação, disponível no próprio sistema aonde você vê o status do seu beneficio. Infelizmente, após a contestação também ser reprovada, não há muito o que fazer.

Se você se enquadra em todos os critérios do programa social e mesmo assim está entre os reprovados no auxílio emergencial, você pode tentar abrir uma reclamação por via judicial, mas avisamos de antemão que isso pode demorar ainda mais.

Porém, se você inseriu alguma informação errada e isso acabou por te reprovar no beneficio, você pode corrigir essa informação assim que a análise for concluída.

Confira abaixo as reclamações no Twitter dos primeiros reprovados no Auxílio Emergencial

Eterna análise

Além disso, outros usuários reclamam que o Auxílio Emergencial esta em “eterna análise”,  o que é um grande problema, afinal, os boletos não deixaram de chegar na caixinha de Correios.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destaque: captura de tela / App Auxílio Emergencial