Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Rival da Shein entra na Remessa Conforme e se prepara para entrada no Brasil

Rival da Shein adota modelo Remessa Conforme e se prepara para ingressar no mercado brasileiro. Saiba mais sobre essa expansão!

A recente certificação da Temu, varejista online chinesa do grupo Pinduoduo, no programa Remessa Conforme do governo brasileiro, marca um novo capítulo no comércio eletrônico nacional. A medida permite isenção do Imposto de Importação para compras até US$ 50, oferecendo aos consumidores brasileiros mais uma opção de acesso a produtos internacionais com preços competitivos.

Com a entrada da Temu no programa, ela se junta a outras gigantes chinesas como Shein, Shopee e AliExpress que já desfrutam deste benefício. Segundo a divulgação no próprio site da Temu, a empresa cogita iniciar suas operações no Brasil em breve, seguindo as regras estabelecidas pelo governo para garantir a conformidade com as normas locais.

Por que indústrias de SP estão contestando o programa?

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) expressaram preocupações com a extensão das isenções fiscais para compras em lojas virtuais estrangeiras. Conforme as entidades, essas vantagens tributárias para produtos importados podem prejudicar significativamente o setor industrial local, ameaçando empregos e a economia interna.

Logotipo da Temu remessa conforme
Imagem: Reprodução/Temu

A Fiesp e o Ciesp argumentam que a redução das tarifas de importação pode resultar em concorrência desleal devido à falta de igualdade nas vantagens fiscais. Além disso, há preocupações com o impacto negativo no emprego, com a possível diminuição de postos de trabalho devido à perda de espaço das empresas nacionais no mercado.

Que futuro espera o e-commerce com a presença internacional ampliada?

Apesar das controvérsias, a inclusão da Temu no Remessa Conforme indica um movimento estratégico importante para os consumidores brasileiros, ampliando as opções de compra e pressionando os preços locais para baixo. Contudo, mantém-se o debate sobre como balancear a abertura ao comércio internacional com a proteção da indústria nacional.

Veja também:

Idosos com mais de 60 anos vão receber bônus de R$ 266; confira!

Como a Temu e outras plataformas se adaptarão às dinâmicas de mercado e às respostas da indústria local brasileira será crucial para entender as futuras tendências do e-commerce no Brasil. A seguir, os próximos capítulos desta integração e seus efeitos tanto para consumidores quanto para o ambiente de negócios no país.

Imagem: William Potter / shutterstock.com