Será que o seu dinheiro está seguro na NuConta?

Atualmente, o Nubank possui uma conta de pagamentos, a NuConta. O que muita gente diz por é que o seu dinheiro não está seguro, por não ter a garantia do FGC – Fundo Garantidor de Créditos do Banco Central. Entretanto, vamos mostrar aqui neste artigo que o seu dinheiro pode estar até mais seguro que em um banco tradicional. Entenda.

Leia também:

Equipe de Bolsonaro planeja renda mínima de 70% do salário mínimo mesmo que nunca tenha contribuído para a previdência.

Horário de funcionamento dos bancos no dia 24 e no resto do ano, evite multas.

Cartão de crédito Atacadão permite que você parcele compras em até 24 vezes, confira outras vantagens.

Será que o seu dinheiro está seguro na NuConta?

O Nubank já recebeu mais de R$ 500 milhões de dólares de investimentos. Os investidores apostam que a empresa ainda vai ter lucro. Em 2017, a fintech teve um prejuízo de R$ 117 milhões e somente até o segundo trimestre de 2018, já teve quase R$ 50,9 milhões de prejuízo. Isso mesmo, o Nubank ainda não teve lucro, mas eles acreditam que isso vai acontecer. Justamente pelo fato do Nubank ter receitas menores que os seus concorrentes, por não cobrar taxas e tarifas. Mas e afinal, isso pode fazer com que tenha menos segurança no seu dinheiro na NuConta?

FGC – Fundo Garantidor de Créditos

O FGC é uma associação civil sem fins lucrativos, que administra um mecanismo de proteção aos acionistas. Ou seja, no caso de determinado banco quebrar, você tem a garantia de receber até R$ 250 mil reais. Entretanto, isso não garante que você vai realmente receber. Ou seja, o FGC é uma espécie de seguro utilizado para tentar salvar o seu dinheiro. Entretanto, se ocorrer uma pane geral no sistema financeiro, o FGC não conseguiria dar conta de salvar todo mundo ao mesmo tempo.

Como funcionam os bancos

Os bancos usam o seu dinheiro e emprestam para outros clientes com altas taxas de juros. Em troca disso, você ganha uma pequena fatia. Em consequência disso, o valor que aparece nos seus investimentos não é exatamente o que parece ser. Na realidade, os bancos possuem muito menos dinheiro disponível. Contudo, caso todos os correntistas decidissem sacar os seus recursos ao mesmo tempo, certamente o banco não teria a disponibilidade, e aconteceria um verdadeiro colapso na instituição.

Como funciona uma conta de pagamento

Com uma conta de pagamento como a Nu Pagamentos, a relação muda completamente. Ou seja, as fintechs não podem emprestar o seu dinheiro, pois elas não são bancos. De acordo com o Banco Central do Brasil, as contas de pagamento possuem regras distintas, que garantem a proteção do dinheiro.

Confira um texto extraído do FAQ do BACEN:

Existe alguma proteção ao dinheiro depositado na conta de pagamento?

“Sim, os recursos mantidos em conta de pagamento não respondem diretamente por nenhuma obrigação da instituição de pagamento, nem podem ser objeto de arresto, sequestro, busca e apreensão ou qualquer outro ato de constrição judicial em função de débitos de responsabilidade da instituição de pagamento. Além disso, os recursos ficam alocados em conta específica mantida no Banco Central ou aplicados em Títulos Públicos Federais. Às instituições de pagamento foi dado o prazo de 1º de janeiro de 2019 para cumprir com 100% da alocação de recursos.”

Em outras palavras, as instituições de pagamento não podem usar esse dinheiro. E o melhor ainda, de acordo com a Circular 3.681, de 2013 prevê que o dinheiro depositado vai para uma conta do Banco Central ou ainda pode ser aplicado em títulos públicos federais, que é o que acontece com o dinheiro da NuConta.

CIRCULAR Nº 3.681, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2013

CAPÍTULO VIII

DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS MANTIDOS EM CONTAS DE PAGAMENTO
Art. 12. As instituições emissoras de moeda eletrônica devem manter recursos
líquidos correspondentes ao valor do saldo das moedas eletrônicas mantidas em conta de
pagamento.
§ 1º Até o encerramento do horário estabelecido para o funcionamento do
Sistema de Transferência de Reservas (STR) do Banco Central do Brasil, os recursos apurados
na forma do caput devem ser alocados exclusivamente em:
I – espécie, mediante transferência a crédito em conta específica no Banco Central
do Brasil; ou
II – títulos públicos federais, registrados no Sistema Especial de Liquidação e de
Custódia (Selic), inclusive por meio das operações compromissadas de que trata a Resolução nº
3.339, de 26 de janeiro de 2006, custodiados em conta específica naquele sistema.

Considerações finais

Por fim, podemos concluir que o seu dinheiro pode estar até mais seguro na NuConta que investido em um banco tradicional. Isso porque se acontecer falência do Nubank, o seu dinheiro estará separado em conta específica mantida no Banco Central ou aplicados em Títulos Públicos Federais. Ademais, ele não poderá ser utilizado em qualquer ato de constrição judicial em função de débitos de responsabilidade da instituição de pagamento. Portanto, se você ainda tinha dúvidas, fique tranquilo em investir na NuConta.

Gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram e compartilhe com os seus amigos! Acompanhe artigos e notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Sobre o autor Ver Posts Author website

EDUARDO MENDES

Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades.
Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e fundador dos sites Optclean Tecnologia, Conexão Estudante e Seu Crédito Digital.

Comentários no Facebook